Até segunda ordem, o Athletico está mais uma vez proibido de realizar treinamentos no CT do Caju.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) de Curitiba reiterou que o decreto que suspendeu várias atividades, incluindo os treinos esportivos, segue valendo. Os treinos aconteceram normalmente nesta quarta-feira (17).

Um novo decreto, contudo, está sendo produzido em conjunto pelo governo do estado e as prefeituras da Região Metropolitana de Curitiba. O documento unificará as regras para a região e deve ser divulgado na sexta-feira (19).

O Furacão, que treinava sob protocolos rígidos desde 27 de maio, teve que parar no último sábado (13), por força de decreto municipal que adotou a bandeira laranja em Curitiba, com aumento de restrições para combater a pandemia de Covid-19.

No entanto, após o elenco permanecer sem treinar na segunda-feira (15) e apenas realizar testes para a doença, o clube conseguiu liberação para retornar às atividades já na terça-feira (16). Na ocasião, o secretário municipal de Esportes, Lazer e Juventude, Emilio Antonio Trautwein, disse que o Athletico poderia continuar as atividades caso seguisse toda a regulamentação e protocolos necessários.

Vale lembrar que Coritiba e Paraná, por terem seus centros de treinamentos em Colombo e Quatro Barras, na RMC, seguiram com as atividades normalmente, assim como a maioria dos clubes do interior – com exceção de Londrina e Rio Branco, que não treinam presencialmente por opção própria.

O Campeonato Paranaense está paralisado desde 15 de março. Restam 14 partidas a serem realizados, das fases de quartas de final e semifinal, além da grande decisão.

+ Mais do Furacão:

+ Petraglia cita hackers e Steve Jobs por live frustrada nas redes sociais
+ Athletico renova contrato do zagueiro José Ivaldo até o final do ano que vem
+ Em nova chance, Geuvânio chega para jogar no Athletico


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?