San Juan, a cidade em que o Athletico irá disputar o Torneio de Verão é um lugar rico em cultura e com milhões, sim, milhões de anos de história.

Fundada em 1562, a cidade fica no noroeste argentino, perto das Cordilheiras dos Andes. Nessa época do ano a temperatura chega perto dos 40 graus. O centro é bastante arborizado, o Parque de Mayo exemplifica. Árvores e um grande lago refrescam o passeio em um dos principais pontos turísticos da cidade.

E é perto do parque que se encontra o Museu de Ciência Naturais, local em que se viaja no tempo. Lá estão fósseis de dinossauros que viveram há 220 milhões de anos. Conhecida como a Terra dos Dinossauros, no museu de cara já se é recebido por uma réplica de um dinossauro.

Foto: Raphael Sibilla/Gazeta do Povo

No pé das Cordilheiras, no Parque Provincial Ischigualasto se encontra um dos sítios paleontológicos mais importantes do mundo. Declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, no local foram encontradas diversas espécies de dinossauros.

Terra habitada por dinossauros, San Juan quase desapareceu algumas vezes por causa de terremotos. A região sofre constantemente com abalos sísmicos. Só em 2020, já foram registrados 14 eventos.

Mas, na história da cidade, três terremotos jamais serão esquecidos. O de 1894, com magnitude de 8,2 pontos na escala Richter; o de 1944, que matou mais de 10 mil pessoas; e o de 1977, com magnitude de 7,4 pontos e que destruiu diversas propriedades. Por onde se anda pela cidade, é possível encontrar cartazes orientando as pessoas sobre o que fazer em caso de tremor.

A província de San Juan também é conhecida pela excelente qualidade do vinho que produz. Atualmente, só está atrás de Mendoza no volume de produção na Argentina. Os parrerais estão em áreas que variam de 600 metros acima do nível do mar a zonas que estão a 1.400 metros de altitude. Assim como em Mendoza, o Malbec é uma das principais variedades produzidas na região, Cabernet Sauvignon, Chardonnay e Merlot também são uvas bastante cultivadas.

Foi em San Juan que nasceu Domingo Faustino Sarmiento, ex-presidente argentino, que dá nome ao acanhado aeroporto da cidade e que é conhecido no país como o Pai da Educação.

Os sanjuaninos são apaixonados por futebol, assim como todo argentino. Na manhã desta terça feira (14), havia fila em uma das bilheterias que vendem ingressos para o Torneio de Verão. O estádio Bicentenário, que irá receber os cinco jogos da competição, foi construído para a Copa América de 2011 e conta com capacidade para 25 mil torcedores.

O time mais importante da região é o Club Atlético San Martín, que foi rebaixado na metade do ano passado e agora disputa a Segunda Divisão. Está longe de ser um dos gigantes do futebol argentino, mas se orgulha em ser o único clube da região a já ter derrotado os cinco grandes da Argentina: Boca, River, San Lorenzo, Independiente e Racing.

O Athletico já teve o gostinho, no ano passado, ao derrotar os dois mais importantes, o Boca por 3 a 0 na Arena da Baixada e o River Plate pelo jogo de ida da Recopa Sul-Americana, por 1 a 0. Na terra dos terremotos, dos dinossauros e de vinhos, o Furacão irá medir forças, desta vez, com Racing e Boca.

+ Mais do Furacão:

+ Entre ida ao Corinthians e renovação com o Athletico, Rony não viaja à Argentina
+ Athletico vai transmitir jogos do Paranaense em seus canais oficiais
+ Athletico recebe proposta maior do Benfica por Bruno Guimarães
+ Jogos do Athletico contra Racing e Boca terão transmissão na TV