Diante da ameaça da seleção da Inglaterra ser expulsa da Eurocopa pelos atos de violência dos seus torcedores, o técnico Roy Hodgson e o capitão Wayne Rooney pediram aos seguidores uma melhor conduta.

As mensagens em vídeo foram publicadas neste segunda-feira, um dia depois de a Uefa fazer uma advertência às seleções da Inglaterra e da Rússia pelos distúrbios que ofuscaram o duelo do último sábado em Marselha. “Estou obviamente muito preocupado com a ameaça que agora paira sobre nós”, disse Hodgson em uma mensagem de 30 segundos.

Os apelos são uma resposta da Inglaterra ao pedido da Uefa para que se deem declarações públicas contra a selvageria. Além disso, eles foram apresentados no mesmo dia em que dois torcedores ingleses foram condenados por um tribunal francês a penas de dois e três meses de prisão pelo envolvimento nos distúrbios.

No domingo, a federação russa pediu, por sua parte, para seus torcedores “respeitarem seus adversários e torcedores”. A Rússia enfrentará a Eslováquia na quarta-feira em Lille, a 30 quilômetros de Lens, onde a Inglaterra vai encarar País de Gales um dia depois.

Hodgson pediu aos torcedores ingleses para “ficarem longe dos problemas”. “Trabalhamos duro para estar aqui e realmente precisamos continuar desesperadamente na competição”, disse o treinador.

Os torcedores russos foram considerados culpados pelos conflitos dentro do estádio e a federação deverá ser punida pela Uefa nesta terça-feira. Ainda assim, os ingleses estavam no centro de muitos confrontos com a polícia e grupos de torcedores russos e franceses em Marselha.

“Por favor, se não têm um ingresso, não viajem”, pede Rooney, na sua mensagem no vídeo. “Se cuidem, sejam sensatos e mantenham seu enorme apoio aos jogadores”, acrescentou.