O atacante André, vice-artilheiro do Santos na temporada, com 26 gols em 36 jogos, vai receber aumento, rescindir o contrato atual, que terminaria em janeiro de 2014, e assinar outro, com vencimento em junho de 2015. As negociações começaram nesta quarta-feira e devem ser concluídas até o início da próxima semana.

Dos titulares, o atacante de 19 anos é o que tem o menor salário e deve passar a ganhar perto de R$ 100 mil mensais. Com o reajuste salarial também será elevado para aproximadamente 50 milhões de euros a sua multa contratual para clubes do exterior.

“André vai ganhar o que entendemos como justo”, desconversou o diretor de futebol, Pedro Luís Nunes Conceição, após se reunir com o pai do jogador, Lenílson Ribeiro, e representantes do Grupo Sonda, que detém 25% dos direitos econômicos do jovem jogador. O Santos é dono de 35% dos direitos sobre André e a Cabofriense tem 40%.

Segundo o dirigente santista, clubes da Itália, Ucrânia e Rússia já manifestaram interesse na contratação do goleador. “Mas, ainda chegou nenhuma proposta oficial”, afirmou.

Nunes Conceição negou a informação divulgada nesta quarta pelo jornal Corriere dello Sport, da Itália, de que o Santos estaria tentando repatriar Keirrison, que vinha jogando por empréstimo na Fiorentina e foi dispensado.

Os direitos do ex-atacante do Coritiba e Palmeiras pertencem ao Barcelona, da Espanha. Antes de atuar na Itália, Keirrison teve passagem apagada pelo Benfica, de Portugal. O mesmo jornal informou também que outro clube brasileiro interessado no jogador é o Corinthians, mas que o destino dele poderá ser o Villarreal, da Espanha.