Um acidente ocorrido durante o quarto e último treino livre para a etapa de Curitiba do Moto 1000 GP matou o paranaense Daniel Lenzi, 34 anos. O piloto da equipe Grinjets sofreu uma forte batida na atividade do último sábado, chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

“Nós perdemos mais que um piloto. Perdemos um grande amigo, um dos sorrisos mais alegres do nosso evento”, lamentou o diretor do Moto 1000 GP, Gilson Scudeler. “Daniel era cordial e prestativo, amigo de todos, sempre disposto a colaborar no que fosse necessário, sempre trazia um astral muito bom para o ambiente do campeonato. O evento está de luto, não teremos nenhum procedimento festivo.”

Durante o treino, na entrada para a curva do Pinheirinho no circuito curitibano, a moto de Lenzi tocou a do paulista Nick Iatauro. Foi o suficiente para que o piloto saísse da pista e fosse arremessado contra o guardrail. Os médicos chegaram rapidamente ao local, socorreram o paranaense, o entubaram e o encaminharam rapidamente para o hospital, mas ele não resistiu.

“Levamos poucos segundos para chegar ao local do acidente. Encontramos o piloto em decúbito ventral (de bruços) e com grande sangramento. O piloto foi imobilizado, entubado e transferido com vida ao hospital. Todo o procedimento, incluindo o trajeto até hospital, levou dez minutos. O primeiro diagnóstico, que fizemos ainda na ambulância, foi de trauma das vias áreas, trauma da base do crânio e de face”, comentou Carlos Wahle, chefe da equipe médica da categoria.

Campeão da Copa Mercosul em 2010, Lenzi disputava o Moto 1000 GP desde 2012. No ano passado, ficou na 12.ª colocação da temporada. A organização do campeonato declarou luto oficial pelo ocorrido, cancelando os eventos festivos que estavam programados.