Os seminovos multimarcas vendidos em concessionárias costumam exibir uma aparência impecável, como se fossem um carro zero km. Essa percepção […]

Os seminovos multimarcas vendidos em concessionárias costumam exibir uma aparência impecável, como se fossem um carro zero km. Essa percepção é ainda mais nítida quando se visita os showrooms da Toyota Sulpar e da Kia Sulpar, em Curitiba. O cliente chega a se confundir se está diante de um veículo novo ou já usado!

E não é exagero. Dê uma olhada na imagem que abre esse texto para entender melhor o que estamos falando.

Por fora é quase impossível notar que se trata de um seminovo. Em alguns veículos vendidos pelo Grupo Sulpar, a palavra “quase” pode ser definida como “transparência” e “respeito ao cliente”.

Sulpar usa adesivos para indicar alguma pequena avaria na lataria do seminovo. Foto: Rodolfo Buhrer

A rede adota a política de adesivar os carros nos pontos onde ele possui algum tipo de pequena avaria, como riscados e raspados, especialmente nos para-choques.

“É uma prática difundida pela Toyota ao redor do mundo e que a Sulpar aderiu dentro do nosso conceito de transparência”, diz Moacir Cossia, diretor-presidente do grupo.

+ Leia mais: Curitibana Sulpar é a loja mais antiga e premiada da Toyota hoje no Brasil

Transparência é a maior propaganda

Na visão do executivo, a transparência sempre é a maior propaganda para convencer o cliente de que ele não está sendo enganado, especialmente no segmento de seminovos.

“A transparência pode e deve ser demonstrada de várias formas. Às vezes podemos perder uma ou outra venda, mas com certeza ganhamos o respeito do cliente para outras futuras compras. Na maioria das vezes, ele compra e sai muito agradecido em função disso”, destaca Moacir.

Moacir Cossia, diretor-presidente do Grupo Sulpar: transparência faz a empresa ganhar o respeito dos clientes. Foto: Rodolfo Buhrer

Há estabelecimentos que preferem esconder o histórico do carro antes de levá-lo à vitrine, realizando reparos rápidos e usando produtos que camuflam as pequenas avarias.

O uso dos adesivos pela Sulpar aponta quais incorreções precisam ser corrigidas – isso quando elas existem.

“Dessa forma mostramos transparência absoluta na negociação e caso o cliente opte por fazer o serviço conosco, temos profissionais gabaritados para a realização”, argumenta Luiz Carlos Júnior, gerente de Pós-venda.

A Sulpar (Toyota e Kia) possui profissionais gabaritados para corrigir os danos marcados pelos adesivos. Foto: Rodolfo Buhrer

Grupo Sulpar zela pela tradição de mais de 50 anos

Nas concessionárias existe uma maior preocupação quanto ao estado de conservação do veículo na hora de aceitá-lo numa troca ou para a venda em consignação.

É claro que nem todas têm esse cuidado. A preocupação são daquelas reconhecidas no mercado pela tradição e idoneidade.

Afinal, a empresa tem uma reputação a zelar, evitando repassar automóveis com possibilidade de dar problemas no futuro. No caso do Grupo Sulpar, são mais de 50 anos no comércio paranaense.

Fábio Calligari, diretor de Operações, garante que 100% dos seminovos vendidos nas lojas Toyota e Kia Sulpar são periciados, de procedência e em bom estado de conservação, além da garantia de seminovos ou mesmo de fábrica.

Fábio Calligari, diretor de Operações, lembra que a Sulpar Seminovos vende diferentes modelos e marcas. Foto: Rodolfo Buhrer

Antes de ir para o showroom a empresa toma o cuidado de realizar uma inspeção geral de mecânica, tapeçaria, higienização e ainda a vistoria veicular feita por especialistas.

Caso seja necessário a troca de alguma peça, isso ocorre e sempre usando componentes originais, seja qual for a marca do carro entregue na hora da troca, diz o diretor.

Lembrando que a concessionária negocia veículos de outras marcas, o que faz com que se tenha uma opção variada de modelos para oferecer aos clientes de seminovos.

+ Veja também: As vantagens de comprar um seminovo em concessionária

“Ao comprar em alguma empresa com reputação já consolidada no mercado como o grupo Sulpar, o cliente tem a certeza da tranquilidade, uma vez que toda a procedência do veículo já foi checada por nós, como as condições gerais de mecânica, de lataria, histórico de roubo, furto, quilometragem, seguradoras e a garantia”, observa.                                                                               

A Sulpar possui um aparelho que verifica, a partir das informações do histórico do carro contidas na central eletrônica, se a quilometragem é compatível com o estado de conservação do automóvel.

A Sulpar avalia a parte mecânica, de lataria, histórico de roubo, furto, quilometragem, entre outros quesitos, do seminovo que chega à loja. Foto: Rodolfo Buhrer

Cliente Sulpar tem a opção da consignação

Os seminovos vendidos em autorizadas são, na sua maioria, veículos dados como entrada na negociação de outro. Mas, há também os comercializados via consignação.

A modalidade é difundida fortemente na Sulpar, que oferece dois tipos de negócio:

A consignação tradicional, onde o cliente deixa fisicamente o carro na loja e é feito o processo de venda normalmente.

E a consignação virtual, na qual a própria Sulpar é responsável por anunciar, trabalhar e negociar, enquanto o cliente continua rodando com o veículo até que apareça alguma pessoa interessada. É agendado então o melhor dia e horário para mostrar o automóvel.

Fábio Calligari afirma que, às vezes, a venda acontece mesmo sem a necessidade de o interessado ver pessoalmente o carro que está comprando.

Showroom de seminovos da Kia Sulpar, no bairro Rebouças. Foto: Rodolfo Buhrer

“De tanta confiança que ele tem na Sulpar, uma vez que a garantia será nossa, além de já ter sido feita uma perícia no veículo”, salienta.

A modalidade virtual é mais vantajosa por que o cliente não corre riscos desnecessários com algum tipo de golpe na negociação do veículo, sem contar que ele também fica desobrigado de ficar anunciando a venda.

Seminovo é ótima opção em época de crise

Em época de pandemia do novo coronavírus, a procura por seminovos deu um salto. O Paraná registrou em setembro o maior crescimento mensal dos últimos 4 anos.

Moacir Cossia explica que em época de crises é comum aquele cliente que sempre comprou carro zero km acaba, por necessidade momentânea, adquirindo um carro de menor valor. E, neste caso, o seminovo vira uma ótima opção.

“Ele tem ainda condições de até fazer uma troca com troco, ou seja, trocar o carro e ainda fazer dinheiro”, enfatiza.

De acordo com o executivo, é importante o consultor de vendas entender a necessidade atual do cliente e oferecer a melhor opção para ele.

Moacir diz que é frequente na Sulpar surgirem clientes que estavam procurando um seminovo, mas acabou adquirindo um zero km devido às condições especiais oferecidas pela loja. “O cliente nem imaginava que teria chance de levar um carro novo para casa”, finaliza.

O Grupo Sulpar é formado por três lojas da bandeira Toyota, nos bairros Hauer e Alto da XV, além de Paranaguá, no litoral paranaense. E, também, é responsável pela operação da Kia Motors em Curitiba, no bairro Rebouças.