Atitude de criança de 7 anos emociona vizinho e "quebra internet" em Curitiba

Publicidade

Curitiba

Menino de 7 anos dá aula de honestidade em Curitiba depois de bater de bicicleta no carro do vizinho

Alex Silveira
Escrito por Alex Silveira

Um menino de 7 anos de idade deu uma aula de honestidade em Curitiba, no último domingo (13), depois de bater a sua bicicleta em um carro estacionado no bairro Portão. A criança se desequilibrou enquanto andava de bike com o pai e arranhou o carro de um vizinho da rua onde mora, na Rua Arthur Mohr. Preocupado com a situação e querendo pagar o conserto, o menino deixou um bilhete com os contatos do pai. O vizinho viu e postou uma foto do bilhete nas redes sociais com o texto: “Como ficar bravo com essa criança?”.

A história viralizou na internet e passou a ser vista como uma inspiração. O dono do carro gostou tanto do gesto que decidiu não cobrar nada pelos danos. O menino não se machucou.

O pai do menino é o médico-veterinário Marcel Weiss Hoffmann, 38 anos. O filho dele e autor do bilhete é o Benício Esmanhoto Hoffmann. “A gente gosta de andar de bicicleta juntos e, naquele dia, o Benício se desequilibrou e bateu no carro. Ele ficou preocupado. Procuramos o dono e não o achamos na hora”, contou o pai.

Já em casa, o menino não sossegou até que a situação fosse resolvida. “Ele chegou a pegar as suas economias para ver se teria dinheiro para pagar o conserto do carro. E lamentou que o dinheiro dele não iria dar. Então, sugeri que ele escrevesse um bilhete para deixarmos no para-brisa”.

+ Leia mais: Pandemia força artistas de circo a vender doces e bolas no semáforo em Curitiba

O dono do carro retornou e disse que o gesto tinha sido de muita honestidade, por isso não cobraria nada pelo conserto. “Ele disse que estava tudo certo. Que, se não fosse o bilhete, nem teria reparado que havia um risco no carro. Aí, o Benício se aliviou. Ele até já estava pensando em não andar mais de bicicleta por causa disso”, explicou Weiss.

O veterinário também disse que ficou orgulhoso do comportamento do filho. “Ele não pensou em fugir das responsabilidades. Até me disse que o mundo está ruim demais para as pessoas fazerem o mal. Tenho orgulho, pois a gente tenta educar pra isso, para que ele seja responsável por suas ações no futuro, que aprenda com os erros”, finalizou o pai, ressaltando que o mérito da viralização do bilhete inspirador foi todo do vizinho dono do carro. “Todo dele, que não cobrou pelo carro. A gentileza foi toda dele”.

+ Veja também: Mãe que vale ouro! Filho de empregada vira doutor em engenharia pela UFPR

O vizinho que compartilhou o gesto é o psicólogo Marcelo Castilhos Martins,  29 anos. Até a tarde desta segunda-feira (21), a foto do bilhete publicada no Twitter tinha quase 360 mil curtidas e 42 mil compartilhamentos. O alcance de engajamento atingiu 9 milhões de contas. “A gente fica surpreso, pois não é uma atitude que a gente vê por aí. Acho que por isso repercutiu tanto. Depois da postagem, sinto que algumas coisas na vida tem esperança. Sinto esse sentimento renovado, principalmente nesse período mais crítico que estamos vivendo com a pandemia. A atitude do menino é o que quer cultivar para o dia que eu tiver uma família. “, disse o vizinho.

Sobre o autor

Alex Silveira

Alex Silveira

(41) 9683-9504