Estudante de medicina de Curitiba faz vaquinha para se formar

Publicidade

Curitiba

Estudante faz vaquinha para pagar mensalidade e se formar médica em Curitiba

Eloá Cruz
Escrito por Eloá Cruz

Com o pai desempregado há dois anos e com dívidas acumuladas de mensalidades atrasadas na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), a estudante Victoria Elias Gomes do Vale, de 23 anos, viu seu sonho ficar cada vez mais distante: o de se formar em Medicina. Sem poder pagar as dívidas com a universidade, a estudante do 9.º período resolveu criar uma vaquinha solidária para conseguir obter o diploma de médica. 

Com dívida de aproximadamente R$ 71 mil e mensalidades com valor médio de R$ 8,5 mil, a quantia necessária para que Victoria conclua o curso é de aproximadamente R$ 180 mil. No entanto, a estudante já conseguiu mais de 800 apoiadores e arrecadou cerca de R$ 90 mil.

Victoria era bolsista de um cursinho pré-vestibular e prestou a prova em 2014. Passou em Medicina logo na sua primeira tentativa. “Meu pai achou um bom emprego e eu entrei na primeira chamada. Tudo foi indo superbem nos três primeiros anos do curso”, conta a estudante.

LEIA TAMBÉM Vaquinha bate meta e sonho de estudante de medicina da UFPR que morreu poderá ser realizado

No entanto, o pai da jovem perdeu o emprego e as mensalidades começaram a atrasar. “A gente foi conseguindo bancar até a metade do 4.º ano, quando não consegui mais fazer a matrícula. Foi bem complicado, entramos com bolsa, pedimos carência, mas negaram todos os pedidos e tive que trancar”, lembra a estudante.

Tempos antes de precisar trancar os estudos, a avó de Victoria, Erica Scheur, de 72 anos, passou por um problema cardíaco e precisou de um cateterismo. A cirurgia, feita pela Santa Casa, deu certo. Mas uma trombose de medula fez a avó perder o movimento das pernas. “Meu pai e minha tia adaptaram toda a casa dela, compraram cama, móveis, mas ela acabou falecendo seis dias antes do meu aniversário, na mesma semana que tive que trancar a faculdade”, recorda. 

Problemas de saúde da avó acabaram piorando a situação financeira da família de Victoria. Foto: Arquivo pessoal

Triste em perder a avó e em abandonar o curso, a estudante passou por um período de forte depressão. Para piorar, por causa das dívidas, a família perdeu a casa para o banco. “Eu havia perdido as esperanças. Até que conversando com uma amiga, ela me deu a ideia de fazer uma vaquinha. Fui matutando a ideia e, conversando com a minha psiquiatra, ela me falou ‘por que você não faz uma vaquinha?’ Era a segunda pessoa me dizendo isso, então criei e postei na internet”, revela a estudante. 

VEJA TAMBÉM – Mãe que vale ouro! Filho de empregada vira doutor em engenharia pela UFPR

Ajuda

Aos poucos, estudantes de medicina da PUCPR, da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná e profissionais da Sociedade Paranaense de Pediatria foram compartilhando a campanha, que foi tomando visibilidade. 

Victoria Elias Gomes do Vale tem o sonho de ser médica desde criança, Foto: Arquivo pessoal.

“Incrível como muitas pessoas quiseram me ajudar. Nunca passei por nada parecido. Fico até emocionada de ver o quanto as pessoas estão ajudando e doando”, comemora a jovem.

VIU ESSA? – Meteoro guardado por família de Curitiba há 43 anos pode explicar o sistema solar

Apesar de ter recebido grande ajuda, Victoria ainda precisa arrecadar mais R$ 90 mil para conseguir atingir a meta e assim poder retornar ao curso no próximo semestre (clique aqui para colaborar).

“Eu não me vejo fazendo outra coisa na minha vida. Eu amo muito o curso, amo demais muitas áreas”, relata a jovem. Logo que terminar o curso, Victoria quer se especializar em Psiquiatria, para poder fazer a diferença na vida de outras pessoas. “Eu quero poder ajudar, é isso que quero fazer”, finaliza.

Sobre o autor

Eloá Cruz

Eloá Cruz

(41) 9683-9504