Publicidade

Colombo

Jovem desaparece após ir à casa de amigos na região de Curitiba. Você viu o Felipe?

Tribuna do Paraná
Escrito por Tribuna do Paraná


Uma família está desesperada em busca de notícias pelo jovem Felipe Affonso Gonçalves, 20 anos, desaparecido desde a madrugada do último sábado (9). De acordo com a tia Anna Lídia, foi após uma suposta festa na Vila Guarani, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, que o sobrinho teria desaparecido. A família notou que algo poderia estar errado na terça–feira (12), quando a mãe, Franciane Cristina Affonso Gonçalves, por várias vezes tentou se comunicar com o filho, mas não teve retorno. Desde então, a família busca por informações sobre o seu paradeiro.

Felipe morou a vida toda com a família em São José dos Pinhais e há cerca de quatro meses decidiu morar em uma pensão no bairro Monza, em Colombo. Trabalhou recentemente como vendedor externo em uma empresa de telefonia, mas acabou sendo demitido por causa da pandemia do novo coronavírus. Após o desaparecimento, os familiares chegaram a ir até a pensão onde o rapaz mora, mas não o encontraram. Franciane procurou a delegacia do Alto Maracanã, também em Colombo, para registrar um boletim de ocorrência.

No dia do desaparecimento

Ainda de acordo com a família, Felipe teria entrado em um veículo GM Monza com dois amigos para ir a casa de outros conhecidos. Durante o encontro, eles teriam percebido que alguns indivíduos estariam encarando o rapaz. Foi então que os amigos resolveram avisar sobre o risco de continuar ali e que iriam embora, mas Felipe não deu atenção e continuou no local. Por volta das 5h, após decidir ir pra casa sozinho, testemunhas contaram à família que os mesmos homens que estavam ‘mirando’ o rapaz, saíram logo em seguida. A família suspeita que eles possam estar envolvidos no desaparecimento de Felipe.

Dias de aflição

A tia de Felipe conta sobre os dias angustiantes que estão vivendo sem poder saber o que aconteceu com o sobrinho. “Sou tia, mas tenho como filho porque o criei desde quando nasceu. Tenho um sentimento muito ruim, que infelizmente alguém matou ele. A gente sente que isso aconteceu e que desovaram o corpo em algum lugar, mas não temos ideia. Estamos angustiados, queremos achá–lo. A mãe também está com o mesmo sentimento. Eu tenho fé, tenho orado para que Deus nos ajude e que se tenha acontecido o pior que possamos encontrar o corpo, ou se ele estiver vivo que possamos encontrá-lo. É agoniante demais que saber que alguém pode saber o que tenha acontecido e não nos conte. O silêncio é aterrorizante”, desabafa Anna Lídia.

Felipe Affonso estaria usando um boné preto, jaqueta xadrez com tom de azul, calça jeans escura e, tênis cinza com preto. Quem tiver informações sobre ele pode ligar para a Delegacia de Polícia Civil do Alto Maracanã pelo telefone: (41) 3605-6550.

*Colaborou: Rodrigo Cunha.

Sobre o autor

Tribuna do Paraná

Tribuna do Paraná

Buscamos os mais variados tipos de histórias na Grande Curitiba e litoral: curiosas, engraçadas, problemáticas, exemplos de vida... E-mail: cacadores@tribunadoparana.com.br

(41) 9683-9504