O Galo da Madrugada é hoje o maior produto turístico.

Pesquisa que ainda será divulgada amanhã pelo Recife Convention & Visitors Bureau (RC&VB) revela que 78% dos turistas que visitam a capital pernambucana o fazem para cumprir compromissos profissionais – a negócios ou para participar de eventos. O dado confirma que, apesar da enorme gama de atrativos turísticos, dentre eles suas praias, calor o ano inteiro, gastronomia variada, boa oferta hoteleira e uma cultura rica e cheia de personalidade, Recife ainda não é um destino de lazer consolidado.

Por isso, a Prefeitura está investindo R$ 10 milhões na promoção da capital. A principal ação do projeto é o evento ?Recife é aqui: terra, mar e céu?, que tem o apoio do RC&VB, e está sendo apresentado em 35 cidades do Brasil e 15 no exterior, ao longo deste ano.

Na semana passada, a festa foi feita em Curitiba. Uma comitiva de mais de cinqüenta pessoas veio de Recife para mostrar a cultura, a gastronomia, a arte e as belezas naturais da capital de Pernambuco aos agentes de viagens curitibanos. ?A intenção do projeto é aumentar 12% o fluxo de turistas na cidade?, diz o secretário adjunto de Turismo, Carlos Braga.

A idéia é também que o turista de negócios e eventos estenda sua permanência na cidade. Hoje, Recife recebe aproximadamente dois milhões de visitantes por ano.

O Carnaval multicultural é hoje o maior produto turístico da capital, tendo como principal atrativo o bloco Galo da Madrugada, que reúne nada menos que 1,5 milhão de foliões no sábado de Carnaval. O feito lhe rendeu espaço no Guiness Book como o maior bloco do mundo.

Estrutura

Recife e região metropolitana têm um parque hoteleiro que oferece 22 mil leitos e espaços para eventos com capacidade para abrigar até oito mil pessoas simultaneamente, além de ser o primeiro pólo gastronômico do Norte e Nordeste. Segundo a diretora executiva do Recife Convention, Tatiana Menezes, no ano passado, a cidade atraiu 56 eventos com o apoio do RC&VB, o que gerou a entrada de R$ 506 milhões na economia local. ?O desafio agora é atrair mais eventos internacionais, ficando em terceiro lugar entre as capitais?, informa Tatiana. Hoje, a cidade ocupa a sétima posição.