Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association, durante a semana, mostra que a menor sensibilidade cerebral de algumas mulheres ao nível do hormônio estrogênio pode explicar a ocorrência com maior intensidade de sintomas típicos da menopausa, como ondas de calor e suores noturnos.

O estudo acompanhou mais de 3,3 mil mulheres, com idade entre 45 e 52 anos, desde 1995, para analisar as mudanças que elas viveram à medida em que se aproximavam da menopausa. "Durante sua vida reprodutiva, a mulher não sofre apenas mudanças no nível de estrogênio relacionadas à idade, mas também na maneira como o corpo responde a esses novos níveis de estrogênio", disse Sherry Sherman, diretor do projeto SWAN (Estudo de Saúde da Mulher em Todo o País), desenvolvido pelo Instituto Nacional de Envelhecimento, nos Estados Unidos.

Exames de urina eram coletados diariamente, acompanhados de um questionário sobre os sintomas, em períodos de um ciclo menstrual ou até 50 dias, na ausência de ciclo menstrual neste período.

Os pesquisadores dizem que o estudo é importante para que se entenda melhor como essas mudanças acontecem durante o ciclo reprodutivo da mulher e se desenvolver terapias para lidar com os sintomas típicos deste período.