Aquela janela emperrando, a torneira pingando, o arranhado na pintura que sempre incomodou… Pequenos reparos que nunca são feitos por falta de tempo ou disposição, mas que agora podem finalmente ser colocados em dia, durante o período de quarentena.

Se te sobra tempo, principalmente nos fins de semana, é hora de mãos à obra. Para saber por onde começar, confira os cinco principais reparos que podem ser feitos em casa a seguir:

LEIA TAMBÉM Da cozinha ao banheiro: seis maneiras de usar o vinagre na limpeza da casa

Paredes

Foto: Pixabay.

É hora de tirar da aposentadoria aquele resto de galão de tinta, que sobrou da última reforma. Aproveite para retocar paredes que sofreram com arranhões ou com manchas que aparecem, graças ao mofo ou infiltrações.

Banheiros que não possuem janelas ou quartos muito úmidos também podem ter as paredes higienizadas com cloro, para remover o mofo acumulado, antes dos retoques. Outro conserto comum nestas áreas é tapar pequenos buracos com massa corrida. Depois basta lixar o excesso de massa e aplicar a tinta. O rejunte dos azulejos também é fácil de ser raspado e substituído, usando apenas uma espátula e esponja umedecida.

Se a sua intenção é um pouco mais ousada, como reparar ou aplicar um papel de parede novo, a youtuber Paloma Cipriano dá o passo a passo, no canal da loja Leroy Merlin.

“Se a parede for bem seca, qualquer papel de parede é válido. Se for úmida, invista nos papéis de vinil”, aconselha a youtuber. “Outra boa dica é deixar 10 centímetros de sobra no papel, além da medida da altura da parede, para fazer o acabamento”, recomenda.

Hidráulica

Foto: Pixabay.

Até pode ser que seus ralos não estejam entupidos, mas eles podem funcionar muito melhor, após uma boa limpeza. Usar arames ou lacres de nylon, é uma boa saída para puxar o acúmulo de sujeira para fora. Outra boa dica é colocar bicarbonato de sódio, em seguida vinagre e tampar o ralo por alguns minutos. Após esse período, ferva água e jogue na tubulação.

A especialista em obras e reparos Priscila Vaiciunas explica que outros pontos hidráulicos que podem passar por manutenção são torneiras e chuveiros. “Geralmente quando estão pigando é porque a borracha de vedação está gasta ou rompida. Quando se tratar de torneiras de uso frequente, recomendamos a troca do conjunto completo de reparo. Se você não sabe a marca ou modelo, retire a peça inteira e leve ao material de construção para que eles possam vender um modelo igual ou similar”, explica a profissional.

Para fazer a substituição, Priscila explica que é preciso fechar o registro, deixar escorrer o resto de água que ficou na tubulação e então retirar as peças atendendo os pontos de engate e desengate.

No caso do chuveiro, além da vedação, a especialista recomenda uma revisão da resistência e substituição da mesma, caso alguns filamentos estejam queimados (desligue o disjuntor antes de mexer nesta área!). Outra recomendação é que seja feita uma higienização interna do chuveiro.

Por outro lado, se essas manutenções são incentivadas pela profissional, ela também chama atenção para pontos que não devem ser feitos sem ajuda profissional. “O que eu não recomendo para as pessoas é reparos na descarga, porque a pressão da água e o bocal maior podem causar ferimentos, caso alguma coisa saia errada. Também não indico a substituição de sifões com copo. São peças mais complexas para vedar e facilmente podem apresentar vazamentos”, pontua.

LEIA TAMBÉM – Quarentena faz mais jovens buscarem tricô e crochê e tramas viram terapia

Elétrica

Foto: Pixabay.

Talvez o ponto mais sensível para muitos, a revisão elétrica demanda um pouco mais de cuidado. A especialista Priscila Vaiciunas desaconselha reparos mais complexos envolvendo o quadro geral, substituição de fiação ou disjuntores, sem a ajuda profissional.

Entretanto interruptores e tomadas podem ser facilmente substituíveis, caso estejam ultrapassados ou quebrados. “Primeiro é preciso desligar o disjuntor. Se você não sabe qual é o de cada ambiente, o ideal é desligar o geral. Em seguida, use uma chave philips para desparafusar o interruptor ou a tomada da parede. Para colocar o novo preste atenção na posição original de cada fio e refaça a instalação, copiando”, reforça.

Outro esforço interessante nesta área é investir em organizadores de fios (em espiral, por exemplo, ou canaletas), para disfarçar ou esconder a fiação dos aparelhos eletrônicos e de eletrodomésticos, criando um visual mais clean na sala de estar, cozinha e quartos.

Móveis

Foto: Pixabay.

Somente com uma chave philips ou uma de fenda é possível mudar a cara de seus móveis. Portas que não fecham direito, frestas e diferenças de altura podem ser resolvidos com essas ferramentas. É o que garante a designer de produto, Isabela Caserta.

Esta também é uma boa hora para modificar o layout de alguns ambientes, trocando móveis e outros objetos decorativos de lugar. “Se o objetivo for renovar sem gastar absolutamente nada, mude a disposição dos móveis que estão no ambiente de tempos em tempos. Essa alteração fará com que você tenha a sensação de que está em um novo lugar”, aconselha a designer.

Para quem tem móveis de madeira ou na área externa, outra boa dica é reforçar o verniz ou hidratar as peças com ceras e óleos, sem solventes. Esses produtos renovam a aparência de qualquer móvel.

Jardim

Foto: Pixabay.

Se você tem jardim, aproveite o tempo disponível para cortar a grama, mudar algumas plantas de lugar ou até mesmo plantar mudas de temperos e hortaliças. Adubar as espécies, completar os vasos com terra e checar a presença de alguma praga também são dicas interessantes.

“É importante também verificar se existem objetos que acumulam água e eliminá-los. Apesar de estarmos com os olhares voltados para o coronavírus, não podemos esquecer dos cuidados básicos para evitar casos de dengue”, lembra a designer Isabela Caserta.