Fazer mais exercícios, ter uma alimentação mais saudável, aprender uma nova língua. Para muita gente, os últimos dias do ano e mesmo as primeiras semanas do próximo, são dedicadas a fazer as famosas resoluções para melhorar a vida no ano que está chegando. E já que passamos tanto tempo trabalhando, encontrar mais felicidade nessa parcela do cotidiano pode ser uma destas metas.

+ Leia mais: Quer casar? Conheça a cachoeira casamenteira na Região Metropolitana de Curitiba

Apesar de parecer algo de interesse apenas particular, uma pesquisa recente mostra que a alegria dos funcionários também é vantajosa para os patrões. Uma pesquisa feita pela Universidade de Oxford, em colaboração a multinacional BT Telecomunicações, se junta a um corpo de resultados que mostram que trabalhadores felizes são mais produtivos.

Em um levantamento realizado ao longo de seis meses com mais de mil vendedores de call centers da empresa, os pesquisadores descobriram que eles vendem 13% mais nas semanas em que estão felizes quando comparadas com as semanas em que não estão. E isso levando em consideração que as horas trabalhadas eram as mesmas. A diferença na produtividade aparecia no número de ligações feitas por hora, na aderência ao cronograma de trabalho e na taxa de conversão de chamas em vendas.

+ Leia ainda: Criança pode usar protetor solar de adulto? Veja o que dizem os médicos

A consultoria curitibana Humans at Work realiza a pesquisa Humans Happiness Survey, que mede níveis de felicidade em organizações. O fundador da empresa, Guilherme Krauss, conta que a satisfação na vida profissional está apoiada em vários pilares: relacionamentos interpessoais, sentimento de crescimento (intelectual e de evolução na carreira), propósito no trabalho, condições de habitat de trabalho (como infraestrutura e benefícios), questões pessoais (saúde, qualidade de vida, finanças) e equilíbrio (níveis de stress e o tempo disponíveis para se dedicar a outras coisas).

“Há uma linha de pensamento que diz que a felicidade é primeiramente um processo de autoconhecimento e depois de hábitos e despertar de atitudes”, diz Krauss, que é autor do livro “Toda segunda é um pequeno réveillon”. Mas existem estratégias para ter mais felicidade no trabalho? Especialistas acreditam que sim, que essa felicidade está ligada também à vida pessoal e essas técnicas podem ser tão simples quanto reconhecer as coisas boas que nos acontecem no cotidiano.

Saiba quais são seus pontos fortes

Autoconhecimento é um dos pilares para uma vida mais feliz. No mundo do trabalho, isso significa saber reconhecer suas conquistas e suas maiores habilidades. “Não adianta colocar uma pessoa extremamente comunicativa fazendo planilhas o dia inteiro. Por mais que ela seja boa nisso, ela provavelmente não vai ser feliz”, diz a consultora de carreira Taís Targa.

+ Leia também: Criança pode usar protetor solar de adulto? Veja o que dizem os médicos

“O que mais interfere na felicidade de uma pessoa no trabalho é saber usar as suas fortalezas, aquilo que realiza com mais destreza”, explica. O ideal é que cada um possa passar a maior parte do dia executando atividades que explorem essas aptidões e que sejam colocadas metas desafiadoras dentro delas. Desta forma, o próprio exercício do trabalho traz prazer.

Busque mais de uma fonte de prazer

Trabalhar com propósito, fazendo algo que se ama dentro de uma área com a qual se importa, é um sonho para muita gente. No entanto, muitas vezes acabamos precisando trabalhar com o que está disponível – e nem sempre este vai ser o emprego ideal, que enche os bolsos e o coração ao mesmo tempo. Por isso, a sugestão da diretora da consultoria Lee Hecht Harrison na região Sul, Carla Mello, é desenvolver múltiplas atividades que possam ser fonte de satisfação.

+ Leia ainda: “Já tâmo chegando?” Confira 11 dicas para entreter as crianças durante a viagem

“As pessoas não têm prazer em 100% das coisas que elas fazem. Por isso, podem compor uma rotina também com atividades que dão prazer, para dar conta do que não é tão prazeroso”, conta. Essas fontes de felicidade podem ser, inclusive, ricas para o currículo profissional, como desenvolver trabalho voluntário, trabalhos como freelancer ou uma segunda atividade em meio período, se possível. E isso faz cada vez mais sentido à medida que as relações de trabalho mudam. “Hoje essas coisas se tornam cada vez mais bem vistas e bem-vindas”, acredita.

“Cada vez mais as pessoas precisam sentar em múltiplas cadeiras, ter outros ambientes de trabalho e fazer uma composição da sua renda. E não necessariamente o que te dá prazer é a alternativa mais rentável, mas ela te abastece de felicidade e de alegria para que você consiga desempenhar bem ou melhor aquela atividade que garante a sua renda”, opina.

Mantenha a mente sã e o corpo são

Ninguém consegue ser feliz no trabalho quando está indisposto ou com a saúde fora do lugar. Assim, não se pode deixar de lado os cuidados com a saúde, física e mental. Para Carla, ter uma alimentação saudável e momentos de meditação e relaxamento e praticar exercícios físicos faz diferença na rotina de trabalho.

+ Veja mais: Confeiteiro salva cachorro e ganha fiel companheiro. Por ‘Bendler’, até ex-namorada ele enfrentou

“É legal começar a rotina diária com um exercício ou com meditação. Isso ajuda a organizar o dia mentalmente antes dele começar. Ter esse tempo para si é extremamente importante”, aponta. O autoconhecimento também ajuda nesse ponto, levando o profissional a escolher com mais precisão as práticas que vão ajudar a ter um dia mais leve e produtivo: olhar o Instagram ou tomar um café em silêncio?

Exercite a gratidão diariamente

Para Taís Targa, o ato de parar para pensar nas coisas boas que temos no dia a dia é peça importante para a felicidade. “Um dos pilares de quem é mais feliz é conseguir fazer um exercício diário de gratidão”, afirma. Para isso, basta ter um caderninho e lembrar de, ao final de cada dia, anotar três coisas pelas quais você é grato.

Segundo ela, a prática ajuda a focar nas coisas positivas ao invés das negativas, o que melhora a satisfação. “Ao invés de ir dormir pensando em tudo de ruim que nos aconteceu, encerramos o dia agradecendo e dando ênfase às bênçãos que recebemos”, explica.

Aprenda o que é felicidade para você

Por último, mas não menos importante, é preciso entender o que é a felicidade e que cara ela tem na sua vida. “A felicidade se tornou um hype. Cada vez mais as pessoas têm buscado a felicidade e muitas vezes elas confundem felicidade e euforia. Felicidade não é ter uma vida que só coisas positivas acontecem. A vida tem dor e sofrimento e a felicidade não vai nos poupar disso, mas vai nos fazer lidar com isso de maneira diferente”, pondera Guilherme Krauss.