Quem é pai e mãe com certeza já leu algo sobre os malefícios do uso excessivo de tecnologia para o desenvolvimento e saúde das crianças. Com isso, algumas regras de uso devem ter sido estabelecidas dentro de casa para o bem dos pequenos. O que muitos pais não sabem – ou não percebem – é que esses limites de uso de telas também podem ser muito benéficos para a vida conjugal.

+Viu essa? Comida feita em casa ganha destaque na quarentena; veja onde aprender deliciosas receitas

Quem nunca ficou irritado ou chateado por seu cônjuge estar distraído no celular enquanto você só queria um pouco de atenção? Respostas sem olho no olho, diminuição dos diálogos, do tempo de qualidade e, consequentemente, da confiança no relacionamento. Tudo isso é resultado de atenção demais para qualquer coisa através do celular e atenção de menos para aquela pessoa que você escolheu para compartilhar a vida.

Então, se você estipulou regras para que o celular não prejudique seus filhos, faça o mesmo pelo bem do seu casamento. O site norte-americano iMOM publicou essas três regras sobre o uso de tecnologia que mudarão o seu casamento. Confira:

Nenhuma tecnologia na hora de dormir

Além de prejudicarem o sono, o celular e a televisão impedem o casal de, finalmente, se conectar um com o outro depois de um dia cansativo e cheio de atividades. Um quarto sem telas abre as portas para conversas e conexões, fundamentais para qualquer relacionamento. Não existe intimidade sem atenção e dedicação ao outro. Como um casal poderá manter uma vida sexual saudável, por exemplo, se durante o beijo de boa noite um dos dois está checando as redes sociais ou apontando o controle remoto para a TV?

Faça a experiência de não usar esses dispositivos a noite dentro do quarto por pelo menos um mês e veja como a relação com seu cônjuge vai melhorar.

+Leia mais! Anda estressado com a nova rotina? Oito passos para você ficar tranquilo!

Sem mensagens no celular enquanto estão conversando

Não dar a devida atenção durante uma conversa é algo extremamente desrespeitoso com qualquer pessoa. E dentro do casamento, essa atenção é ainda mais importante. Voltar-se para seu parceiro durante uma conversa é um sinal não só de respeito, mas também mostra o quanto aquela pessoa é importante para você, a ponto de você deixar de lado qualquer outra coisa para ouvi-la. Pesquisas sugerem que casais bem-sucedidos se voltam um para o outro cerca de 86% das vezes. Que tal fazer a experiência?

Sem segredos

Alguns casais não permitem que o cônjuge mexa no seu celular. O aparelho é fechado a sete chaves. Senhas, códigos e, hoje em dia, já se pode comprar até uma película que impede a pessoa do lado de ver o que se passa na tela. E quando acontece do esposo ou da esposa pegar o celular desbloqueado? É um desespero só! Você deve concordar que isso não pode ser fruto de um casamento saudável.

Portanto, a regra número três consiste em deixar tudo isso de lado para que não haja segredo nenhum entre vocês. Não se trata de falta de privacidade, mas sim de uma garantia de que não há nada para esconder. A manutenção de segredos pode ser letal para o casamento, então não permita que o celular seja um motivo para isso.

Pode ser que aplicar essas três regras sejam difíceis no começo, ainda mais se o celular já virou um vício para um dos cônjuges. Mas acredite, pela saúde do seu casamento, valerá a pena.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?