O homem apontado como um dos maiores traficantes da região central de Curitiba, Adelson Alves da Silva, 40 anos, conhecido como “Chupa-Cabra”, foi preso em flagrante na madrugada de ontem. Em seu apartamento foram encontrados meio quilo de crack e 3 mil euros.

Para tentar se livrar da prisão, ofereceu suborno aos policiais, no valor de R$10mil. A entrega do dinheiro foi filmada e, além do tráfico de drogas, ele também vai responder por porte de arma e corrupção ativa.

Junto com Adelson foram apanhados Paulo Roberto Cantu, 52, que tinha consigo 100 pedras de crack e Nilcéia Soares, cunhada de “Chupa-cabra”, que levou o dinheiro até a Praça Tiradentes, para subornar os policiais. Todos foram encaminhados ao 1.º Distrito Policial.

Troca de idéias

Segundo o tenente Galante, do 12.º Batalhão de Polícia Militar, por volta de 2h, um policial da Força Samurai e outro do Pelotão de Motos, ambos de folga, conversavam pela internet sobre uma denuncia feita no número 181 (Narcodenuncia) referente a um Gol verde, que sempre era visto estacionado em frente um hotel, na Avenida Iguaçu, no Rebouças.

“Eles resolveram passar em frente o hotel para fazer uma averiguação. Encontraram o carro exatamente como havia sido descrito”, explicou. Pediram reforço e uma viatura da área ficou acompanhando a situação. Por volta de 6h, Paulo saiu do hotel e entrou no carro.

Em seguida Adelson, que veio de outra direção, também entrou no carro e rapidamente saiu. “Na abordagem foram encontradas 100 pedras de crack. O Adelson tentou fugir, mas foi apanhado. No apartamento dele encontramos mais meio quilo da droga e os euros”, contou Galante.