Depois das denúncias feitas sobre suposto mau uso do Fundo Rotativo da Polícia Civil, a Secretaria de Segurança Pública determinou novas regras para a gestão do recurso. O documento foi publicado quinta-feira, no Diário Oficial.

Cada uma das 20 subdivisões de Polícia Civil do Interior terá um fundo exclusivo. O mesmo valerá para as divisões de polícia da Capital; Metropolitana; Investigação Criminal; Crimes Contra o Patrimônio; Especializada; e Narcóticos. O delegado-titular de cada divisão ficará responsável por gerir o fundo e prestar contas trimestralmente, além de elaborar um plano trimestral de necessidades e metas.

Vedados

O documento alerta que estão vedados os pagamentos de pessoal e material permanente. A verba pode ser aplicada em manutenção, reparos, aquisição de material de consumo e outros gastos correntes, além da compra de combustível e alimentos para presos. A movimentação dos recursos será feita em conta exclusiva do Banco do Brasil e todos os pagamentos com cheque nominal.