A disputa entre gangues rivais, separadas apenas pelo trilho do trem no bairro Cajuru, fez mais uma vítima fatal na noite deste domingo. Everton Benjamim Santos Pinheiro, 18 anos, morreu após ser baleado, por volta das 19h20, na Rua Leonardo Gelinski, via que margeia a linha férrea, dentro do território da Vila Autódromo. Segundo informações levantadas pela polícia, ele era morador da Vila Trindade, que fica do outro lado, e estava proibido de atravessar a divisa entre as duas localidades.

Testemunhas disseram ter visto um Palio prata passando pelo local, em seguida o automóvel fez a volta numa esquina, e quando se aproximou do rapaz novamente, os disparos foram ouvidos. Everton morreu na hora e a polícia informou que foram usadas pistolas calibre ponto 40 e nove milímetros. Mauro Sergio Soares dos Santos, 24, que estava junto com o rapaz, foi baleado no pé e levado por bombeiros ao Hospital Evangélico.

“Everton tem passagem pelo sistema prisional por roubo, ainda quando era menor de idade. Ao que tudo indica, foi mais um assassinato movido pela briga de gangues destas duas vilas. Provavelmente envolvendo o tráfico de entorpecentes”, declarou o delegado Rubens Recalcatti da Delegacia de Homicídios. Familiares do jovem foram ao local e disseram que os documentos dele ainda estavam retidos na Delegacia do Adolescente. Eles foram orientados por Recalcatti a comparecer na DH ainda esta semana, para prestar melhores esclarecimentos. Mauro ficou sob custódia de polícia no hospital e tão logo receba alta, também deverá depor.