Um professor de esgrima, de 50 anos, que não teve a identidade revelada, foi preso nesta segunda-feira (12), em Curitiba, suspeito de abusar sexualmente de uma aluna de 12 anos, durante aulas semanais. A Polícia Civil apreendeu um celular e um um notebook na residência do suspeito, no bairro Portão, para verificar se existem conversas com outras alunas nos aparelhos. O homem foi indiciado por estupro de vulnerável.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

De acordo com a polícia, a mãe procurou a delegacia para realizar o boletim de ocorrência, já que o comportamento da filha estava diferente, momento em que ela teria relatado os episódios.

“A aluna alegou que ele estava se aproveitando das aulas, principalmente nos momentos de alongamento, em que se aproveitava da vítima, passando a mão na genitália e até mesmo beijando os seios da menina. Isso teria acontecido durante treinos individuais, que ele mesmo marcava. Como a menina tem 12 anos, ele está sendo indiciado por estupro de vulnerável”, esclareceu o delegado José Barreto.

+ Leia mais: Saiba o que funciona pra matar a aranha-marrom, ‘o terror’ dos curitibanos

Além dos treinos individuais, a polícia acredita que o professor incentivava a vítima a continuar treinando dizendo que ela tinha talento e que “iria longe”. “Ele professor oferecia uma bolsa, dizendo que ela não pagaria, que ela era um talento, “meio que” incentivando ela a aparecer as aulas. As investigações continuam para averiguar se existem outras vítimas”, finalizou o delegado.

A prisão, por enquanto, é temporária e pode se tornear preventiva durante as investigações, que seguem em andamento.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Presa mulher que lucrou meio milhão aplicando golpe no litoral