enkontra.com
Fechar busca

Segurança

Tatuquara

Pai é preso suspeito de matar a filha de forma brutal em Curitiba

  • Por Redação / Tribuna do Paraná
Foto: Divulgação/Polícia Civil.
Foto: Divulgação/Polícia Civil.

O pai de Jaqueline Carvalho Gonçalves dos Santos, 18 anos, foi preso pela Polícia Civil (PCPR) na noite de terça-feira (16). Ele tem 45 anos e é o principal suspeito de morte da jovem, por asfixia, em dezembro do ano passado, no bairro Tatuquara, em Curitiba. A apresentação do suspeito foi realizada pela polícia nesta quarta-feira (17). A prisão dele foi feita na residência da família, local em que aconteceu o crime.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Jaqueline foi morta com um plástico filme enrolado em sua cabeça. A jovem tinha ainda uma meia presa na boca por uma fita de tecido. A jovem foi encontrada morta em seu quarto na manhã do dia 13 de dezembro de 2018. Não havia vestígio algum de arrombamento nas janelas e portas da residência.

Em entrevista coletiva, o delegado adjunto Victor Menezes, da DHPP, disse que há elementos que colocam o pai no local do crime. “Têm relatos de que ele estava no local do crime e enrolou o plástico na cabeça da vítima. Seria impossível ter ocorrido uma invasão, por isso foi descartada a participação de terceiros. O suicídio também foi descartado, até mesmo por causa das características dos materiais usados”, afirmou o delegado.

Outros elementos também apontam conflitos familiares. “Havia conflitos familiares fortes no seio da família. Não podemos afirmar qual a relação desses conflitos com o crime e se eles têm relação com eles, apenas que isso também está sendo investigado. Podemos dizer, também, que esses conflitos eram importantes”, apontou Menezes.

+Leia também: Cachorro ‘X9’, arma que falha e tiro de metralhadora em uma única ocorrência; saiba mais

O crime

Na época, o próprio pai da jovem havia contado que tinha encontrado o corpo da jovem. Ela morava com os pais e o irmão mais novo no bairro Tatuquara. Quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou no local, Jaqueline já não tinha mais nenhum sinal vital. O pai da jovem mostrou aos socorristas uma espécie de “capacete plástico” e uma meia, afirmando ter tirado rapidamente da cabeça de sua filha para tentar salvá-la, porém acreditava que ela mesma havia se asfixiado.

A hipótese de suicídio foi descartada logo após a PCPR juntar alguns dos elementos do fato, como laudo pericial, investigação da cena do crime e outras diligências. As evidências constataram que, além de não haver probabilidade que alguém consiga enrolar um plástico filme em sua própria cabeça daquela forma, os materiais utilizados (plástico e tesoura) estavam guardados em seus respectivos armários na cozinha, no andar inferior da casa. O que não poderia ter sido feito pela vítima. A perícia também verificou que o “capacete plástico” formado tinha sete voltas do material, algo improvável de ser feito.

+Leia também: Você sabe quando pode (ou não) ser abordado pela polícia?

Depoimentos

O pai de Jaqueline negou qualquer envolvimento com o fato. Seus depoimentos foram colhidos na época do crime e, também, em fevereiro deste ano. Entretanto, em ambas as vezes em que foi ouvido na delegacia contou que acordou de madrugada parar rezar naquele dia, por volta das 3h, e passou pelo quarto da filha, que segundo ele, estava dormindo. O horário é o mesmo apontado pela perícia como sendo o da morte da garota.

A mãe da vítima, ouvida na noite de terça-feira, negou qualquer envolvimento com o crime. A PCPR continua nas investigações para esclarecer o motivo do crime e averiguar se pode haver a participação de outra pessoa. O pai será indiciado por homicídio qualificado, com conduta de trazer sofrimento para a vítima. A pena pode atingir entre 12 e 30 anos. Ele não tem passagem pela polícia.

Histórias de excessos em abordagens policiais se multiplicam em Curitiba

 

 

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

6 Comentários em "Pai é preso suspeito de matar a filha de forma brutal em Curitiba"


Pabllo Vittar
Pabllo Vittar
1 mês 8 dias atrás

Segundo a reportagem mais completa do outro site ele é um crente maluco e essa pode ser a causa

Arauto D.
Arauto D.
1 mês 8 dias atrás

Ah a religião… meu Brother lá de cima concorda comigo que isso foi uma das piores coisas que vocês já inventaram…

Oldboy
Oldboy
1 mês 8 dias atrás

Pode ser que esse pai tenha tentado estuprar a filha de madrugada e como não deu certo a assassinou.

Arauto D.
Arauto D.
1 mês 8 dias atrás

Nossa! As vezes a mentalidade de vocês ainda me surpreende, sabia?

Evelyn Mello
Evelyn Mello
1 mês 8 dias atrás

Prá quem ele rezou Capetão?

Arauto D.
Arauto D.
1 mês 8 dias atrás

Eu terceirizo essa função aqui… Vocês pedem cada coisa que eu já larguei mão… Tenho coisa mais útil pra fazer

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas