Daniel Antônio Oliveira, 19 anos, filho do candidato a deputado federal José Carlos Oliveira (PT) foi morto a tiros na noite desta terça-feira (25). O crime aconteceu bem na esquina das ruas Brasílio Cavalim Carvalho com Olímpio Ferreira da Cruz, no bairro Miringuava, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

+Leia mais! Qual carro seu candidato à presidência dirige?

Segundo a polícia, o rapaz estava na rua com um amigo quando a dupla foi abordada pelo atirador que estaria numa Zafira. Apesar de estar acompanhado, apenas Daniel foi baleado na cabeça.

Daniel-antonio-de-oliveira2

Logo após os disparos, familiares do rapaz teriam chegado ao local e, na tentativa de socorrê-lo, teriam até carregado ele ferido por uma quadra, mas ainda assim o jovem não resistiu. Segundo os bombeiros, Daniel morreu antes mesmo da chegada do socorro.

+Viu essa? Primo de Beto Richa tem prisão decretada após investigação da Lava Jato

Nas redes sociais, o pai do rapaz, José Carlos Oliveira, fez várias postagens denunciando o crime. Segundo o homem, o assassinato aconteceu para atingi-lo. “Assassinos profissionais. Tudo leva a um crime político. Mataram Daniel para me atingir, para acabar comigo”, disse o candidato, pedindo ainda segurança.

Foto: Reprodução/Facebook.
Foto: Reprodução/Facebook.

A reportagem da Tribuna do Paraná entrou em contato com a Polícia Civil para apurar se o assassinato pode mesmo ter ligação com a vida política do pai do rapaz ou se teve outra motivação que já foi descoberta pelas equipes de investigação. Apesar disso, ainda não é possível dizer o que motivou o crime, que já começou ser investigado pelos policiais da Delegacia de São José dos Pinhais.

O Partido dos Trabalhadores (PT) do Paraná, em nota, lamentou e se solidarizou com a morte. Segundo o partido, o crime é “uma tragédia que precisa ser investigada imediatamente”, reforçando que já foi solicitado às autoridades que as medidas cabíveis sejam tomadas. “Força ao José Carlos, familiares e amigos. Daniel presente”.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

“Já me via morta no meio do mato”, diz Mariana, que sobreviveu à violência extrema durante um sequestro