Uma dupla de 16 e 19 anos achou que tinha se dado bem ao assaltar um motorista de aplicativo no fim da corrida, mas não contavam com a astúcia da Polícia Militar (PM). Os dois jovens foram encontrados, atiraram contra os policiais e foram baleados, mas não morreram. O confronto aconteceu próximo à BR-116, no Tatuquara, em Curitiba.

Conforme a Polícia Militar (PM), era pouco depois das 19h quando os dois rapazes entraram no carro e pediram uma corrida até a região do bairro Tatuquara. “Foi uma corrida normal, mas o motorista contou que, quando chegou ao ponto final, a dupla deu voz de assalto e levou dele o carro”, contou o tenente Denner de Jesus.

+Leia também: Três morrem em confronto com o Bope na Grande Curitiba

O motorista, que foi abandonado no local do assalto, conseguiu contato com a PM e passou as características do veículo e dos bandidos. “Com essas informações, uma das nossas equipes encontrou o carro enquanto patrulhava e os indivíduos foram seguidos”.

O tenente contou que, na tentativa de abordagem, os bandidos atiraram. “Tentaram ainda fazer uma manobra brusca para escapar da rua, mas era estreita e acabaram se acidentando. Os dois foram baleados e fugiram, mas os encontramos em seguida”, detalhou o PM, reforçando que um dos rapazes foi preso pouco mais a frente na mesma rua e o outro num matagal próximo.

Com o rapaz que foi preso na rua, os policiais encontraram um simulacro de arma de fogo. “O rapaz que estava armado foi o que entrou no mato. Acreditamos que tenha jogado a arma no matagal. Fizemos buscas, mas não encontramos a arma”.

Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.
Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.

+Leia também: Homem é baleado em tentativa de assalto em frente à loja da qual é fornecedor

Conforme a PM, a vítima disse que os dois não foram violentos e que nem chegou a suspeitar que seria assaltado. “O motorista disse que foi uma corrida normal, mas que quando chegaram ao destino acabaram anunciando o assalto e ele não reagiu. As características passadas por ele, inclusive, batem com os rapazes que prendemos”.

Os dois foram atendidos pelo Siate, encaminhados a hospitais de Curitiba com escolta da PM. O mais velho, de 19 anos, assim que recebeu atendimento já foi liberado e levado à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV). Segundo a PM, pelo menos no momento da abordagem não constava no sistema informação de antecedentes criminais. O adolescente, de 16 anos, continua internado.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

‘De brincadeira’, adolescentes ameaçam massacre em escola da Grande Curitiba