O presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), é contrário à proposta de limitação da liberdade dos usuários da internet, que tramita no Senado. Ele afirmou que, ao mesmo tempo em que se deve dar liberdade aos usuários, deve-se elaborar uma legislação para punir os que abusam dessa liberdade e cometem crimes na rede.

"Sou favorável à preservação do ambiente democrático, do ambiente de ampla liberdade que existe na rede mundial de computadores, ou seja, na internet. Esse ambiente de liberdade é fundamental para a democracia no Brasil e no mundo. Ao mesmo tempo, também sou favorável a que a polícia do Brasil e do mundo tenha meios para alcançar os infratores, os criminosos que abusam dessa liberdade", afirmou Rebelo.

De acordo com o deputado, o esforço que deve ser feito é para compatibilizar esses dois aspectos. "Privar da liberdade qualquer um para alcançar aquele que abusa da liberdade não é o melhor caminho", declarou Rebelo. Ao participar da abertura, na Câmara, do seminário "Internet para todos", que debate a universalização da web, o deputado defendeu o acesso à internet como parte da democratização do País.

"Quanto mais pessoas tiverem acesso à internet, tanto maior será a qualidade da democracia no País. O poder público deve fazer todo esforço para permitir a um maior numero possível de cidadãos o acesso à internet", concluiu o presidente da Câmara.