O embaixador brasileiro Roberto Azevêdo tomou posse hoje como o sexto diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) para um mandato de quatro anos. Seu discurso inaugural só ocorrerá no próximo dia 9, quando haverá um encontro especial do Conselho Geral da OMC para recepcionar o brasileiro.

A primeira aparição pública de Azevêdo na liderança da OMC ocorrerá no seminário dos líderes do G-20 em São Petersburgo, de quinta-feira a sábado desta semana. De acordo com o site da entidade, Azevêdo disse que a nona Conferência Ministerial é prioridade. A reunião ocorrerá em Bali no dia 6 de dezembro. “Acredito que um acordo pode ser alcançado apesar do pouco tempo até Bali”, afirmou, segundo o site da OMC.

 

O embaixador venceu a disputa pelo comando da OMC contra o mexicano Herminio Blanco, em maio. Ele assume o lugar do francês Pascal Lamy. Azevêdo já nomeou o chinês Yi Xiaozhun para a vice-diretoria pelo apoio dado pela China na eleição do brasileiro. Ele também nomeou um nigeriano, um alemão e um norte-americano como adjuntos.