enkontra.com
Fechar busca

Política

Polêmica

Câmara aprova redução de secretarias proposta por Greca

Reforma administrativa de Greca foi aprovada com extinções e fusões na atual estrutura de secretarias municipais

  • Por Célio Yano - Gazeta do Povo
Foto: Arquivo/Tribuna do Paraná
Foto: Arquivo/Tribuna do Paraná

Com 26 votos favoráveis, oito contrários e uma abstenção, a reforma administrativa proposta pelo prefeito de Curitiba Rafael Greca (DEM) foi aprovada em primeira discussão na manhã desta segunda-feira (17) com extinções e fusões na atual estrutura de secretarias municipais, além de mudanças nas atribuições de outros órgãos.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Alterado por um substitutivo geral, o projeto aprovado enxugou ainda mais a administração do município, passando de 18 para 12 o total de secretarias – na proposta original seriam 13. O total de cargos comissionados extintos, no entanto, não sofreu alteração em relação ao texto do prefeito.

A principal discussão no plenário girou em torno da ausência de uma estrutura para coordenar políticas para mulheres. Segundo representantes da bancada de oposição, após extinguir a Secretaria Municipal da Mulher, a prefeitura havia se comprometido a manter uma coordenadoria, no âmbito da Secretaria de Governo, responsável pela área.

No entanto, na proposta da reforma, as ações voltadas aos direitos das mulheres ficaram sob a responsabilidade da Fundação de Ação Social (FAS). “Nossas causas, que envolvem combate à violência física e psicológica, educação e empoderamento, ficarão nas mãos da ação social. Não faz sentido”, disse Maria Letícia Fagundes (PV).

+ Novas regras pra tirar CNH incluem redução da carga horária de aulas práticas

Houve um pedido para que a discussão fosse adiada em ao menos uma sessão, o que acabou negado pela maioria. O líder do prefeito, Pier Petruzziello (PTB) defendeu as mudanças. “Não existe uma gestão perfeita no mundo, porque somos todos seres humanos. Eu nunca vi da parte do prefeito ódio e intolerância contra qualquer segmento”, justificou Pier.

A sessão foi acompanhada por representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), União Brasileira de Mulheres (UBM), Transgrupo, Conselho Municipal de Direitos das Mulheres e Frente Feminista de Curitiba.

A vereadora Professora Josete (PT) criticou também a extinção da Secretaria de Trabalho e Emprego. “Fusões de secretaria são interessantes, desde que se preservem as atribuições que são necessárias para uma boa e eficiente gestão pública”, disse. “Agora, extinguir secretarias e não garantir espaço para determinadas políticas públicas, acho muito grave.”

Além disso, a vereadora reclamou que o executivo não anexou o impacto econômico das mudanças no projeto. “Meu gabinete, a partir dos poucos cargos que foram extintos, chegou à conclusão de que a economia é de R$ 80 mil por mês. Em um município com R$ 9 bilhões de orçamento por ano, isso é ínfimo”, disse.

Nova estrutura

Veja os detalhes da proposta enviada pela prefeitura à Câmara modificando a estrutura do Executivo.

As fusões de secretarias serão: Recursos humanos, Informação e Tecnologia e Planejamento e Administração em Administração e Gestão Pessoal; Finanças e Planejamento e Administração em Administração e Gestão Pessoal; Defesa Social e Trânsito em Defesa Social e trânsito.

Receita libera valores do primeiro lote de restituição. Consulte!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

5 Comentários em "Câmara aprova redução de secretarias proposta por Greca"


jonas prates
jonas prates
2 meses 3 dias atrás

RESUMO: nada d reduzir comissionados! a pelegada continua! sempre seremos governados por politiqueiros populistas! deveria reduzir o nº d vereadores e servidores! gerir os recursos p/ beneficio dos donos do R$ e não desta cambada, gde parte inservíveis!

Ronaldo Moraes
Ronaldo Moraes
2 meses 3 dias atrás

Esse é o nosso prefeito que faz força para não se reeleger. Enquanto Bolsonaro demorou um mês a partir da posse para realizar a reforma ministerial, Greca demorou apenas um ano e meio.

Lasca Denovo
Lasca Denovo
2 meses 3 dias atrás

Setran deveria ser extinta como secretaria, e compor um departamento dentro da Secretaria de URBANISMO.

Ana BM
Ana BM
2 meses 3 dias atrás

Grave sra deputada é continuar com essas secretarias que não beneficie quem realmente está precisando, só serve para cabide de emprego.

Carlos Saczk
Carlos Saczk
2 meses 3 dias atrás

E quando vão aprovar a redução de no mínimo 50% dos vereadores de todas as cidades do pais? É uma boa economia, ja que não fazem nada mesmo!

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas