Apontado pelos deputados federais como importante suporte para as articulações do governo do estado com a União, a representação do Paraná  em Brasília continua sem titular mais de dois meses depois da posse do novo governador, Beto Richa (PSDB). Um dos nomes cogitados para o cargo é o do ex-deputado federal Alceni Guerra (DEM).

Atualmente, o escritório do Paraná em Brasília está sendo gerenciado por um técnico, Fernando Antonio de Paulo, atual coordenador de despesas do órgão. Alceni tem o apoio de vários deputados estaduais e, no momento, está se dedicando a escrever três livros sobre sua trajetória em Brasília, conforme informou no seu twitter.

O mais recente cargo público ocupado por Alceni foi a Secretaria de Planejamento, na administração de Beto Richa, em Curitiba, depois de ter sido secretário de Educação Integral do ex-governador José Roberto Arruda, no Distrito Federal.  

Alceni  foi um dos defensores do apoio do DEM à candidatura de Beto ao governo, contrapondo-se ao deputado federal Abelardo Lupion, que advogava a participação do DEM na aliança em torno da candidatura do ex-senador Osmar Dias ao governo.  Alceni deixou a prefeitura para colaborar na campanha do tucano ao governo.

O secretário da Casa Civil, Durval Amaral, que assumiu a presidência do DEM quando Lupion se afastou para apoiar Osmar, disse que o governador Beto Richa ainda não definiu se irá designar um nome técnico ou político para o cargo. “Não há nada certo. Nenhum convite foi formalizado”, disse Amaral. O DEM já tem duas secretarias no governo tucano. Além de Amaral, integra a equipe de Beto o ex-prefeito de Curitiba Cássio Taniguchi, que ocupa a Secretaria de Planejamento.

O escritório do Paraná em Brasília perdeu o status de secretaria especial durante o governo de Orlando Pessuti (PMDB). A mudança foi feita simultaneamente à saída de Eduardo Requião do cargo de secretário especial, logo depois de Pessuti suceder o senador Roberto Requião (PMDB) no governo, em abril do ano passado.