O prefeito de Ramilândia, na região oeste do Paraná, Rui Antônio Spagnol (PDT), teve o mandato cassado pela Câmara Municipal em sessão realizada na noite deste domingo (07). Ele é acusado de utilizar recursos que seriam destinados à merenda escolar para complementar pagamento para funcionários da Prefeitura da cidade, de acordo com o presidente da comissão de investigação que apurou o caso, vereador Roberto Martins Tosta. A comissão foi criada em maio de 2010 e dissolvida após a entrega do relatório para o presidente da Câmara.

Spagnol também teria solicitado, por meio da administração, dois serviços mecânicos para um mesmo automóvel para resolver o mesmo problema, sendo que o veículo foi adquirido novo em uma concessionária e ainda estava em vigor o período de garantia. “Está tudo indicado em notas fiscais, também encaminhadas para o Tribunal de Contas do Estado”, explica Tosta.

Na sessão deste domingo, sete vereadores votaram a favor da cassação do prefeito. Houve dois votos contra. A defesa do prefeito cassado alega que a sessão seria inválida, pois houve uma decisão liminar concedida no sábado (06) impedindo a realização da sessão. Tosta explica que a notificação judicial foi encaminhada no domingo, pouco antes da sessão, e que nominava ele mesmo, como presidente da comissão, e o ex-presidente da Câmara, Orlando de Oliveira. “A documento veio em meu nome e do antigo presidente da Câmara. Nenhum dos dois pode marcar ou desmarcar sessão. Consultamos os advogados da Câmara e se tomou a decisão de continuar com a sessão”, comenta o vereador.

Tosta ainda relata que nesta segunda-feira (08) pela manhã um oficial de Justiça entregou um documento com a ordem para suspender a posse do vice-prefeito Ricardo Celoni (PR), marcada para esta nesta terça-feira (09), sob pena de multa de R$ 100 mil. “O documento vem com a data de domingo, às 18 horas, mas não tem a rubrica do juiz da comarca”, afirma o vereador, que agora aguarda o desfecho.

Ninguém foi localizado na Prefeitura de Ramilândia para comentar o assunto. O advogado responsável pela defesa do prefeito cassado também não foi localizado.