Uma explosão deixou dois policiais feridos com gravidade na noite de sábado (24) na cidade de Ipiranga, na região dos Campos Gerais, no Paraná. A explosão foi causada por um artefato – que a perícia agora investiga se foi uma granada ou uma bomba caseira – atirada contra a viatura. A Polícia Militar (PM) havia sido acionada no local para atender uma reclamação de perturbação de sossego com aglomeração, o que não é indicado pelo risco de contágio da covid-19, em uma festa. Os policiais estão internados no Santa Casa de Ponta Grossa.

SAIBA MAIS DO CASO – Policiais da viatura que explodiu seguem internados e investigação ouve testemunhas

Segundo o boletim de ocorrência, o caso aconteceu no bairro Porco Bravo, no município do interior do estado. Conforme informações de testemunhas, o artefato teria sido lançado em direção à viatura, que com a explosão, lançou pedaços de peças e ferragens para todos os lados.

Após o impacto, os policiais foram retirados de dentro do carro com ferimentos graves e levados ao Pronto Atendimento Municipal de Ipiranga e posteriormente, encaminhados para Ponta Grossa. Um dos policiais teve afundamento de crânio, queimadura e várias lesões. Já a policial ferida acabou com fratura exposta em dois dedos da mão, queimadura em segundo grau no braço e queimaduras em segundo grau no rosto e orelha.

Caso é investigado

Um perito criminal foi chamado para dar início à investigação. A viatura foi levada para a sede do 1º Batalhão Policia Militar de Ponta Grossa, para a realização de uma nova perícia. Nenhuma pessoa havia sido presa até o fim da manhã deste domingo (25). Equipes policiais estão em diligências, na busca de alguma informação que possa ajudar a localizar o responsável pela explosão.