enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Dia de protestos

Professores terão dia descontado pelo Governo do PR, pela paralisação desta quarta-feira

  • Por Célio Yano - Gazeta do Povo
Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

Os professores da rede estadual de educação que participam da paralisação desta quarta-feira (15) terão o dia descontado dos salários, informou à Gazeta do Povo a Secretaria Estadual da Administração e Previdência (Seap). Segundo estimativas da APP-Sindicato, entidade que representa a categoria, cerca de 50% dos professores teriam aderido à mobilização. Já a Secretaria de Estado da Educação (Seed) diz que 2,5% das escolas estaduais tiveram paralisação total, enquanto as unidades com paralisação parcial representariam 6,9%.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

O presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, afirma que reivindicará ao governo do estado a reposição das horas não trabalhadas. “É um dia de mobilização nacional pela educação, temos o direito de manifestação e de greve com o compromisso de que nenhum estudante será prejudicado em termos de conteúdo”, diz. Segundo ele, a entidade encaminhou um ofício previamente à Seed informando da paralisação, aprovada em assembleia da categoria.

Negociações

Os servidores estaduais mantêm negociações com uma comissão do governo estadual para discutir a possibilidade data-base do funcionalismo desde o dia 29 de abril, data da última paralisação da categoria. O dia foi marcado por uma manifestação em frente ao Palácio Iguaçu, que lembrava o aniversário de quatro anos da Batalha do Centro Cívico.

+ Leia mais: Preso morre após tentativa de fuga em delegacia da Grande Curitiba

Antes do dia 29 de abril, o governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) chegou a afirmar que não havia chance de conceder reajuste aos servidores públicos do Executivo paranaense. A manifestação daquele dia, no entanto, levou o governador em exercício, Darci Piana, a abrir uma discussão sobre o tema. Duas reuniões entre o governo e o funcionalismo já foram realizadas desde então, ainda sem acordo. O próximo encontro está agendado para o dia 21.

A comissão do governo estadual, liderada pelo superintendente de Diálogo e Interação Social, Mauro Rockenbach, decidiu que não descontará o salário dos servidores que pararam no dia 29 de abril, embora exija a reposição do dia não trabalhado. A paralisação desta quarta-feira, no entanto, não está em negociação, informou a Seap por meio de sua assessoria de imprensa.

Movimento nacional

A paralisação dos professores da rede estadual nesta quarta-feira faz parte de um movimento nacional de greve pela educação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), após os cortes de verbas anunciados pelo Ministério da Educação (MEC). Alunos e professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) também aderiram à paralisação e a um grande ato no Centro de Curitiba.

+ Leia também: Ex-governadores do Paraná devem perder aposentadoria em breve

O Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac) convocou os professores da rede municipal a participar do ato, mas, segundo a secretaria municipal de educação, não houve registro de profissionais ausentes nesta manhã. A reportagem não conseguiu contato com o Sismmac.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Cidade da Grande Curitiba vai receber programa de enfrentamento à criminalidade de Moro

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

33 Comentários em "Professores terão dia descontado pelo Governo do PR, pela paralisação desta quarta-feira"


William
William
3 dias 18 horas atrás

KKKKKKK
Tanta gente desempregada com curso superior e o escambau e esses milirontos tirando dia de folga pra comer na mão de sindicato.
Vão gritar lulo livre no olho da rua, bando de va.ga.bon.dos

Pedro Mueller
Pedro Mueller
3 dias 22 horas atrás

De certo essa vadiozada queriam receber por fazer baderna. Bando de Zé Arruela que ganha acima da média com formação fraca e postura de pré escolar.

Pedro Mueller
Pedro Mueller
3 dias 22 horas atrás

O Ratinho surpreende com algumas ações positivas como essa. Tá na hora de colocar essa classe que se acha a última bolacha do pacote no lugar deles.

Mirtão Lopes
Mirtão Lopes
5 dias 17 horas atrás

Absolutamente normal ou queriam o quê? Hora extra? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Carlos Gomes
Carlos Gomes
10 dias 17 horas atrás

Ideal é que reposição seja por aumento de dia últil (aumenta 1 dia na previsão de dias de aula no meio ou fim de ano), pois essas reposições em sábado ou substituídos por trabalhos não serve pra muita coisa não.

1 2 3 5
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas