O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), voltará ao Paraná nesta quinta-feira (23) para participar da cerimônia de inauguração da usina hidrelétrica Baixo Iguaçu, em Capanema, município de menos de 20 mil habitantes na região Sudoeste do estado. O evento, previsto para começar às 14h, contará ainda com a presença do governador do estado Ratinho Jr (PSD).

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Localizada entre os municípios de Capanema e Capitão Leônidas Marques, a usina Baixo Iguaçu é operada por um consórcio formado pela empresa Geração Céu Azul, do grupo Neoenergia, e pela Companhia Paranaense de Energia (Copel), que detém 30% de participação no empreendimento. Segundo o governo do estado, o investimento total na obra foi de R$ 2,4 bilhões.

A visita de Bolsonaro ao Paraná ocorre duas semanas depois de o presidente passar pelo estado, em compromissos em Foz do Iguaçu e Curitiba. No município do Oeste, Bolsonaro lançou, com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, a pedra fundamental da segunda ponte internacional entre o Brasil e o país vizinho.

Na capital paranaense, Bolsonaro ‘ativou’ o Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública da Região Sul (CIISP-Sul), que já havia sido inaugurado em dezembro de 2018 na gestão de Michel Temer (MDB). A presença do presidente na cidade gerou protestos em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo estadual onde ocorreu o evento.

+Leia também: Evento oferece capacitação gratuita para microempreendedores em Curitiba

Baixo Iguaçu

A usina que será inaugurada com a participação do presidente já está em atividade desde fevereiro, quando duas de suas três unidades geradoras começaram a operar. O empreendimento passou a funcionar com capacidade total no dia 10 de abril, com o início da operação comercial da última unidade geradora. A potência total instalada é de 350,2 MW, com garantia física de 171,3 MW médios.

Com a concessão do potencial de geração licitada em 2008, o empreendimento deveria começar a funcionar em 2013, mas uma batalha que se arrastou na Justiça envolvendo o licenciamento ambiental da construção – a barragem fica a cerca de 500 metros do Parque Nacional do Iguaçu – adiou em alguns anos o cronograma da obra.

Baixo Iguaçu é a sexta e menor das hidrelétricas instaladas no Rio Iguaçu. Foz do Areia, na cidade de Pinhão, é a maior delas, com capacidade de geração de 1.676 MW, quase cinco vezes a potência total da nova usina. A capacidade das demais varia de 1.078 a 1.420 MW, segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Lula está apaixonado por socióloga de Curitiba e pretende se casar com ela, diz revista