Foto: Walter Alves/O Estado

Produção de água foi reduzida pela metade na estação do Iguaçu.

O fornecimento de água em parte de 19 bairros de Curitiba volta ao normal a partir das 6h de hoje. A interrupção no abastecimento foi provocada por problemas técnico-operacionais na Estação de Tratamento de Água Iguaçu (Eta Iguaçu) e atingiu especialmente as residências que não dispõem de reservatórios de água. Como a produção de água foi reduzida à metade e as altas temperaturas vêm provocando um aumento significativo no consumo, o sistema de abastecimento ficou comprometido.

Apesar de o gerente da Sanepar para Curitiba e Região Metropolitana, Antônio Carlos Gerardi, garantir que o problema foi puramente técnico, é importante que as pessoas continuem fazendo o uso racional da água. ?Aos poucos os reservatórios recuperam o volume com as chuvas de verão, mas o consumo também está maior. Este mês, registramos um aumento de 10% a 15%?, diz Gerardi.

Além do calor excessivo, que naturalmente promove o maior uso de água, as pessoas costumam fazer mais faxinas no período de verão e trocar repetidas vezes a água das piscinas. ?O que pedimos é que em vez de jogar baldes de água, as pessoas usem mais panos úmidos e que a água das piscinas passe por tratamento para que não seja necessário trocá-la.?

A preocupação com a economia de água neste período relativamente calmo no que se refere ao abastecimento é justificada porque é no verão, marcado por chuvas, que se faz a reserva de água para o inverno. Neste ano, foi justamente a reserva de água abaixo das médias históricas que resultou no racionamento, implantado em 4 de agosto e suspenso temporariamente a partir do dia 16 de setembro, quando voltou a chover de modo mais expressivo. No período mais crítico, as barragens do Iraí e Piraquara chegaram à capacidade de apenas 27% juntas.

Hoje o panorama está mais ameno. As duas barragens juntas já atingiram quase 50% da capacidade, mas a expectativa é de que a normalidade só seja alcançada em março, desde que as médias históricas de precipitação sejam mantidas.

Litoral

Independente do suspense meteorológico, um alívio para o sistema de abastecimento de Curitiba e região vai ser dado a partir deste final de semana. As festas de final de ano, somadas ao período de férias, provoca o fluxo de veranistas em direção ao litoral. Com isso, a tendência é que o sistema não fique comprometido, já que a região litorânea é abastecida por outra rede de abastecimento da Sanepar.

E para quem vai descer às praias, o gerente operacional da Sanepar para o litoral, Denilson Belão, garante que o risco de faltar água aos veranistas é mínimo. ?Interrupção no abastecimento, só se acontecer algum problema técnico, pois a produção e os reservatórios de água dão conta de atender à demanda?, explica.

Em Guaratuba, o abastecimento é garantido pelas captações do Rio do Melo (vazão de 160 litros por segundo (l/s) e Saiguaçu (260 l/s). No sistema Matinhos/Pontal do Paraná, a captação acontece nos Rios Cambará (170l/s) e das Pombas (800 l/s).