A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, avaliou de forma positiva os resultados da reunião da cúpula do G-20, na Alemanha. Lagarde destacou, em nota, diversos pontos do documento final da reunião, mas enfatizou a necessidade de se aprimorar os mecanismos de proteção do mercado.

“Nas minhas discussões com líderes, notei a boa notícia de que a recuperação econômica está em progresso, esperada para continuar no próximo ano. Ao mesmo tempo, avisei sobre os riscos, incluindo a vulnerabilidade financeira elevada, baixa produtividade e aumento da desigualdade”, disse. “O atual período de crescimento deve ser usado como uma oportunidade: salvaguardar ainda mais o setor financeiro”, enfatizou Lagarde.

No comunicado conjunto dos países após a reunião do G-20, a cúpula destacou a importância de se criar um sistema global financeiro resistente, “crucial para dar suporte ao crescimento sustentável”. O documento ressaltou também a necessidade de “instituições econômicas e financeiras globais fortes, efetivas e representativas”.

Entre os pontos do acordo, Lagarde destacou cinco prioridades: as reformas nas relações comerciais, investimentos na infraestrutura produtiva, promoção da inclusão financeira, investimento no capital humano e o avanço nas reformas do mercado de trabalho.