O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, manifestou o seu apoio a uma manifestação em Barcelona para protestar contra a declaração de independência do parlamento catalão. Rajoy enviou mensagem no Twitter: “Concord, convivência pacífica e senso comum, democracia e diálogo dentro da lei”.

Centenas de milhares de pessoas se reuniram no centro de Barcelona neste domingo, dois dias depois de a maioria separatista do parlamento da Catalunha desafiar Rajoy e os tribunais espanhóis, votando a favor da separação da Espanha. Rajoy respondeu destituindo o governo da Catalunha, dissolvendo seu parlamento e ordenando uma nova eleição regional.

Rajoy também escreveu que “os catalães vão se manifestar com liberdade e garantias” quando convocados para votar em 21 de dezembro.

O ministro do Interior da Espanha lembrou a polícia regional da Catalunha sobre a obrigação de obedecer a Constituição do país e leis locais em meio a um confronto institucional com a separação.

Juan Ignacio Zoido escreveu em uma carta aberta a toda a polícia locada na Catalunha, que inclui a Polícia Nacional, a Guarda Civil e a polícia regional da Catalunha. Ele escreveu que os policiais devem “obedecer ordens, garantir os direitos de todos e cumprir os mandatos da Constituição” e a lei autônoma da Catalunha.

A polícia da Catalunha, os Mossos d’Esquadra, sofrem pressão por sua alegada passividade em interromper o referendo sobre a independência no dia 1º de outubro.

Rajoy demitiu os três principais funcionários responsáveis pela tropa regional como parte das medidas tomadas depois que o parlamento da Catalunha votou, na última sexta-feira (27), por uma declaração de independência. Fonte: Associated Press.