O embaixador iraniano no Líbano escapou por pouco de um atentado suicida nas proximidades da embaixada. Bombas mataram 23 pessoas, incluindo um assessor, segundo informou uma fonte diplomática a AFP.

Segundo a fonte, o embaixador Ghazanfar Rokn-Abadi estava a caminho do seu local de trabalho junto com o assessor Ibrahim Ansari. O assessor ficou esperando no carro em frente à entrada quando um homem bomba detonou os explosivos que carregava no corpo. Ansari ficou seriamente ferido e morreu em seguida, segundo informou uma fonte no hospital libanês onde ele foi atendido. Teerã ainda não confirma a morte.

Um grupo afiliado da Al-Qaeda assumiu a autoria do ataque suicida, que é o primeiro do tipo contra o Irã. Fonte: Dow Jones Newswires.