Com um time misto, o Flamengo se despede hoje do Campeonato Brasileiro. Já classificado para a Copa Libertadores, a equipe rubro-negra enfrentará o rebaixado São Caetano, às 18h10, em Volta Redonda, em um duelo que equivale a um treino de luxo. O técnico Ney Franco, no entanto, exige a vitória como questão de honra.

A razão: se tropeçar, o Flamengo terminará a temporada com quatro derrotas seguidas. "Quem veste esta camisa não pode se acomodar", declarou o treinador, convicto de que a equipe será forte em 2007 para a disputa da Libertadores.

Sem o volante Paulinho e o zagueiro Rodrigo Arroz, machucados, além do atacante Obina e o volante Léo Medeiros, suspensos, Ney Franco optou por dar oportunidade para dois atletas das divisões de base. Marlon, que fará dupla de zaga com Ronaldo Angelim, será observado.

Rômulo, elogiado pelo treinador nos últimos coletivos, entra no meio-de-campo para ocupar a vaga de Paulinho. O momento, segundo o técnico, é propício para testar o potencial desses jovens jogadores.

Um dos destaques do Flamengo no ano, o meia Renato alertou o grupo. "Temos que terminar bem a temporada para que a gente não deixe dúvidas na torcida", afirmou, insatisfeito com as três derrotas seguidas do clube no Brasileiro.

O São Caetano vai estar bastante diferente em sua despedida no Brasileirão. São tantas mudanças no time, que nem o técnico Dorival Júnior soube dizer a formação oficial do time.

"Vamos ver com calma, mas vamos priorizar a garotada", limitou-se a dizer Júnior. Ele, porém, deixou de fora da viagem muitos jogadores experientes, como o zagueiro Gustavo, os laterais Anderson Lima e Alessandro, o volante Marabá, os atacantes Martin, Lucas e Gustavo Gaúcho, além dos meias Élton e Dinélson, já liberados para o Corinthians, seu clube de origem. A delegação viajou de ônibus após o almoço. O time, com 36 pontos, ocupa a 18.ª posição.