Presentes para o Dia das Mães normalmente são mais caros no Brasil do que nos Estados Unidos. Um perfume Acqua di Gioia, da grife Giorgio Armani, por exemplo, custa o dobro para os brasileiros. Enquanto os americanos pagam US$ 74,99, aqui o mesmo produto sai por US$ 151,63, segundo um levantamento feito pelo economista Alcides Leite, para o blog Radar Econômico, do portal www.estadao.com.br.

De dez potenciais presentes femininos, o preço é mais alto também quando comparado com países latino-americanos como o Chile, a Argentina e o México. Um smartphone (celular com múltiplas funções) que no Brasil custa US$ 508, nos EUA sai por US$ 358. No caso desse aparelho, no entanto, o preço no País ainda é menor do que no México e na Argentina.

A carga tributária é o principal fator apontado por economistas para a diferença de preços. Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) com 18 categorias de produtos, o perfume é o produto sobre o qual os impostos pesam mais, com carga tributária que corresponde a 78% do preço final no caso do importado. O nacional não fica muito atrás, com impostos que equivalem a 69% do valor ao consumidor.

Já o almoço em um restaurante, que também está na lista do IBPT, tem uma carga tributária média de 32%. Roupas, que também movimentam bastante o varejo às vésperas do Dia das Mães, têm uma carga de impostos de 35% enquanto nos livros a tributação é de 16%. Sobre joias, os impostos chegam a 50% do valor do produto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.