Madri, 27 – A Espanha está trabalhando em um plano que pode permitir que o país evite ter de ir ao mercado de títulos para conseguir os bilhões de euros que necessita para salvar o Bankia, através da injeção de títulos do tesouro do governo.

Um porta voz do governo disse neste domingo que a lei permite que a Espanha injete dinheiro, certificados do Tesouro ou do Fundo de Reordenação Ordenada de Bancos (FROB). Quando o governo injetar os fundos no Bankia no prazo de três meses, ele irá decidir qual mecanismo irá usar, segundo o mesmo porta-voz.

O diário espanhol El Pais afirma, na edição deste domingo, que o mecanismo de recuperação do Bankia, o FROB, estava planejando trocar novas ações da subsidiária Banco Financiero y de Ahorros SA (que não tem capital aberto) por novos certificados de dívida do Tesouro ou do FROB.

Bankia pode usar esta dívida como colateral com o Banco Central Europeu, permitindo que ele consiga a liquidez que precisa. O plano permitiria que a Espanha evite o pagamento que altos custos que os investidores estão pedindo para comprar a dívida soberana espanhola. A rentabilidade do título espanhol de 10 anos subiu para um nível acima de 6% desde o início de maio, quando especulações de que o Bankia iria precisar de resgate começaram a aparecer.

O banco espanhol informou, no final de sexta-feira, que o governo irá injetar 19 bilhões de euros, efetivamente nacionalizando o terceiro maior banco espanhol, considerando os ativos. As informações são da Dow Jones. (Eduardo Magossi)