A chuva que atingiu Curitiba por cerca de duas horas na tarde desta quinta-feira (21), deixou 31 árvores caídas e 34 pontos de alagamentos. Os dados foram divulgados na manhã desta sexta-feira (22), pela Defesa Civil de Curitiba.

Segundo Nelson Ribeiro, coordenador da Defesa Civil de Curitiba, o trabalho segue na manhã desta sexta-feira. “Quando a chuva começou atendemos, junto com o meio ambiente, os pontos das quedas de árvores. E este trabalho vai seguir até a a volta da normalidade. Hoje, nossas equipes estarão nas ruas procurando atuar rapidamente para que tudo volte ao normal”, explicou o coordenador.

De acordo com ele, são cerca de 200 servidores trabalhando nas ruas de Curitiba. “Temos guardas municipais, agentes da Defesa Civil, da Secretaria do Meio Ambiente, FAS, Setran. Acreditamos que até o período da tarde todos os atendimentos relacionados às quedas de árvores estarão solucionados”, disse Ribeiro.

Alagamento em Curitiba

A chuvarada acompanhada de ventos fortes registrou cerca de 119,4 milímetros, ou seja, cerca de 80% do esperado para todo o mês de fevereiro.

Último balanço divulgado pela prefeitura de Curitiba apontou que os bairros mais afetados foram Cajuru, Bairro Alto, Abranches, Uberaba, Alto da XV, Jardim das Américas, Novo Mundo, Jardim Social, Fazendinha, Lindoia, Boqueirão e Tatuquara. Cerca de 200 pessoas foram afetadas pelas chuvas.

Linha na parede mostra a altura que a água chegou em uma casa no Uberaba, na noite desta quinta-feira. Foto: Colaboração.
Linha na parede mostra a altura que a água chegou em uma casa no Uberaba, na noite desta quinta-feira. Foto: Colaboração.

No bairro Uberaba, por exemplo, na esquina da Rua José Hauer com a Rua Arthur Nepomuceno, a água invadiu as casas e chegou a cerca de um metro. A noite foi de muito trabalho para as famílias atingidas. E esta não foi a primeira vez. Sempre que chove forte, o risco de alagamento neste local é alto.

Sonho adiado

Uma turma de psicologia da  Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) vai ter que adiar o sonho da formatura. O teatro Tuca, que seria o palco da colação, acabou inundado por conta do temporal. Imagens mostram o auditório completamente inundado, com as primeiras fileiras com as cadeiras completamente submersas na água. Além do problema no auditório, a universidade, que fica no Prado Velho, uma das regiões afetadas pelas chuvas, teve o estacionamento alagado.

Vagas emergenciais

Duas casas de passagem da FAS, que atendem pessoas em situação de rua durante à noite, foram alagadas e nesta manhã estão sendo limpas, segundo a prefeitura de Curitiba. São as unidades Jardim Botânico e Plinio Tourinho, que juntas têm 170 vagas. Todas as pessoas atendidas no local foram removidas ainda ontem para outras cinco unidades da rede socioassistencial do município. Foi preciso abrir 70 vagas emergenciais para atender a todos.

Temporal chega com força e alaga Curitiba