Quem pegou estrada ou avião no fim de ano deve, ao retornar para casa, se submeter a um isolamento domiciliar voluntário de pelo menos sete dias, para evitar o risco de disseminação do coronavírus. A recomendação da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS) busca frear a multiplicação do número de casos devido à intensa movimentação de pessoas nos últimos dias, e, também, evitar a circulação de uma nova variante do vírus identificada em outros países e com primeiros casos já registrados no Brasil.

LEIA TAMBÉMCasos ativos de covid-19 caem pela metade em duas semanas em Curitiba

O autoisolamento deve ser feito no retorno de qualquer destino, nacional ou internacional, seja em viagem de carro, ônibus ou de avião. Outra recomendação é manter o afastamento de familiares que fazem parte do grupo de risco para complicações da Covid-19, doentes crônicos e pessoas com mais idade. “Espere o período de isolamento para visitar os avós, pai e mãe, amigos. Aguarde um pouco e fique atento aos sintomas”, diz a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak. Os sintomas mais comuns são tosse, dor de cabeça, sinusite, dor de garganta e febre. Aparecendo qualquer um deles, deve-se ligar para a Central de Teleatendimento (3350-9000) e receber as orientações. A Central da Prefeitura de Curitiba funciona de segunda a segunda, das 8h às 20h.