O Governo do Estado abriu mais 22 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com covid-19 no Hospital do Rocio, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba. Com os novos leitos, o hospital passa a ter 125 leitos de UTI para atender casos graves de coronavírus. A liberação foi feita nesta quarta-feira (29) pelo secretário de saúde do Estado, Beto Preto.

LEIA TAMBÉM Coronavírus já tirou a vida de quase 500 moradores de Curitiba

Nesta quarta-feira, sete hospitais de Curitiba e região metropolitana estão com os leitos de UTI para coronavírus lotados. São eles: Cruz Vermelha, Hospital do Idoso, Hospital de Clínicas, São Vicente, Erasto Gaertner, Evangélico e o Hospital Municipal de São José dos Pinhais, na região metropolitana.

Em Campo Largo, o Hospital do Rocio apresenta 98% de ocupação nesta quarta-feira. Das 103 vagas de UTI oferecidas a pacientes graves de coronavírus, apenas 2 vagas estão livres. Os novos 22 leitos vão compor a rede de atendimento do SUS e vai atender toda região metropolitana.

Implantação de leitos

Em março, no início da pandemia, o Paraná contava com 264 leitos, sendo 52 de UTI Adulto e 212 de enfermaria. Em quatro meses, o estado soma 2.725 leitos, sendo 1.049 de UTI Adulto, 49 de UTI pediátrica e 1.627 de enfermaria. O aumento total foi de 932%.

Apesar do aumento de leitos de UTI para coronavírus, o secretário de saúde Beto Preto pede para que a população continue com as medidas de prevenção. “Reforçamos novamente que, aqueles que puderem, devem ficar em casa, usar máscaras e seguir as instruções de higiene. O governo do Estado tem feito a lição de casa, mas precisamos da colaboração de todos”, ressaltou.