A mobilização nacional de caminhoneiros contra o aumento do valor do diesel faz com que haja bloqueios em rodovias de todo o país desde o começo da manhã desta segunda-feira (21). Em Curitiba, pelo menos duas delas enfrentam problemas de congestionamentos pelo protesto dos caminhoneiros, a BR-116 e a BR-277, mas em nenhuma delas há interdição total das pistas. Não há previsão para o fim da greve dos caminhoneiros.

Em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), uma das faixas da BR-116 está bloqueada a partir do quilômetro 67. Já em Paranaguá, no litoral do Paraná, os caminhoneiros interditam o quilômetro 6 da BR-277. Em ambos os trechos, as concessionárias responsáveis informam que há lentidão, mas não foi divulgado ainda o tamanho dos congestionamentos.

+ Viu essa? Discussão por som alto termina em assassinato em bairro nobre de Curitiba

Em todo o Estado, uma determinação judicial de interdito proibitório faz com que os caminhoneiros sejam proibidos de fechar totalmente as rodovias federais, sob pena de multa de R$ 100 mil por hora. Os motoristas também estão proibidos de invadir praças de pedágios, com multa de R$ 20 mil por hora de invasão.

Além das manifestações em Curitiba e RMC, também foram registrados protestos em outras regiões do Paraná. O quilômetro 502 da BR-376, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, tem lentidão. Já mais a frente, no interior do estado, outro protesto no quilômetro 257 da BR-376.

>>> Leia também: Morador de rua é encontrado morto após madrugada mais fria do ano

Também foram registradas manifestações nos quilômetros 43 e 112 da BR-153. Já na PR-090, no acesso para a cidade de Assaí, caminhoneiros estão proibidos de passar pela rodovia, apenas carros de passeio e ambulâncias.

Nacional

Por conta do aumento, em várias partes do país há registros de bloqueios de rodovias. Os caminhoneiros já tinham prometido entrar em greve na semana passada, se não fossem atendidas uma série de reivindicações apresentadas ao governo federal, entre elas a que diz respeito aos preços do diesel. O preço do combustível usado pelos motoristas de caminhão subiu na última sexta-feira (18), quando a Petrobrás elevou em 0,80%.

Bloqueios em rodovias durante greve de caminhoneiros estão proibidos