Com um placar de 27 a 9, os vereadores de Curitiba rejeitaram na manhã desta terça-feira (30) a abertura de um processo de impeachment contra o prefeito Rafael Greca (DEM) proposto pelo advogado Pierre Lourenço.

LEIA MAIS – Vereadores de Curitiba aprovam empréstimo de obras do Ligeirão Leste-Oeste e Norte-Sul

No ofício encaminhado à Câmara Municipal, o advogado argumentava, entre outras fatores, haver suspeitas de irregularidade na concessão de ajuda de custeio a empresas de ônibus por não haver contrapartidas, prova de prejuízo pelas companhias, indicação de origem dos recursos repassados e por discriminar outros segmentos privados que teriam sido mais afetados que as empresas de transporte público.

Lourenço considerou ainda ter havido irregularidades na antecipação da gratificação natalina dos servidores municipais, que, para ele, não teria trazido qualquer benefício ao erário público, nem à sociedade curitibana, além de ter criado um risco de desabastecimento precoce dos cofres públicos em época de pandemia.

VIU ESSA? Nota Paraná é retomado com R$ 25 milhões em sorteios acumulados

Para o advogado, o prefeito teria ainda divulgado publicidade enganosa nas medidas de enfrentamento ao coronavírus e criado pânico na sociedade. No pedido, acrescentou que Greca teria usurpado competência da União ao impor restrições a atividades durante a pandemia e contrariar normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Votaram contra a aceitação da denúncia os vereadores Alex Rato (Patriota), Beto Moraes (PSD), Bruno Pessuti (Podemos), Colpani (PSB), Cristiano Santos (PV), Dona Lourdes (PSB), Dr. Wolmir (Republicanos), Ezequias Barros (PMB), Fabiane Rosa (PSD), Geovane Fernandes (Patriota), Herivelto Oliveira (Cidadania), Jairo Marcelino (PSD), Julieta Reis (DEM), Katia Dittrich (Solidariedade), Maria Manfron (PP), Mauro Bobato (Podemos), Mauro Ignácio (DEM), Oscalino do Povo (PP), Osias Moraes (Republicanos), Paulo Rink (PL), Pier Petruzziello (PTB), Rogério Campos (PSD), Serginho do Posto (DEM), Thiago Ferro (PSC), Tico Kuzma (Pros), Toninho da Farmácia (DEM) e Zezinho Sabará (DEM).

LEIA AINDA – Prazo da entrega do Imposto de Renda termina nesta terça. Saiba como declarar

Derrotados, foram a favor da abertura do processo Cacá Pereira (Patriota), Dalton Borba (PDT), Marcos Vieira (PDT), Maria Letícia (PV), Mestre Pop (PSD), Noemia Rocha (MDB), Professor Euler (PSD), Professor Silberto (MDB) e Professora Josete (PT).

Sabino Picolo (DEM), presidente da Casa, e Tito Zeglin (PDT), 1º vice-presidente, não votaram.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?