A Polícia Militar do Paraná (PMPR) mostrou indignação e revolta com os comentários e até mesmo provocações quanto ao capotamento de uma viatura que aconteceu no bairro Tarumã, no último dia 9 de setembro. Memes e ofensas foram publicadas e até repassadas nas redes sociais menosprezando o trabalho dos policiais que estavam a caminho de uma operação na região norte de Curitiba quando ocorreu o capotamento. Os três PMs que estavam no veículo tiveram ferimentos leves e seguem trabalhando normalmente na corporação. O capotamento pode ter ocorrido devido ao problema existente na caminhonete Mitsubishi Pajero Dakar, modelo que ainda é ainda é utilizado pela instituição.

+Leia mais! Coca-cola abre 258 vagas de emprego no Paraná; Veja como se candidatar

A corporação pede que a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) entre na Justiça contra pessoas que fizeram publicações nas redes sociais xingando ou ironizando os policiais envolvidos no acidente. Dois autores das postagens foram identificados e podem ser responsabilizados pelo ato.

Hudson Teixeira, coronel da Polícia Militar, disse em entrevista para à RPC que todos os policiais que se sentiram humilhados com os comentários e que os autores precisam responder na Justiça por aquilo que publicaram nas redes sociais.”Eu como oficial da Polícia Militar me senti desmoralizado. Comandava aquela operação, mas não falo por mim, eu estou falando pela instituição. Os nossos policiais que se sentem desmoralizados, ofendidos, humilhados perante suas famílias, amigos e demais pessoas da sociedade estão sendo orientados a entrar individualmente contras estas pessoas por danos morais ou qualquer tipo de medida que o poder judiciário achar pertinente”, afirmou Hudson Teixeira.

>>Assista ao vídeo do momento do capotamento da viatura

Um inquérito administrativo foi aberto para apurar os motivos do capotamento na rua Konrad Adenauer quando o veículo ao fazer uma curva mais acentuada. Um especialista automotivo alertou em 2016 à PM sobre um problema na direção do carro da Pajero Dakar que pode travar no momento que se faz a curva. A corporação decidiu substituir estes veículos em 2018 por modelos Chevrolet TrailBlazer, mas algumas viaturas da Pajero Dakar seguem nas ruas, como a que capotou no Tarumã.