Liderados por um pescador, um grupo de amigos de Paranaguá está dando o exemplo durante a pandemia de coronavírus no litoral do Paraná. Desde o início da pandemia, eles doaram 12 toneladas de sardinhas a comunidades carentes que estão sofrendo com a falta de renda.

A doação é organizada pelo pescador Robert Perschim, de 43 anos, morador da Vila Primavera. Toda quinta-feira desde o começo da pandemia, ele e seis amigos fazem a ação voluntária. “Sou o único pescador de fato, mas preciso dos parceiros, pois a rede é grande e pesada. Os amigos adoraram a ideia e não temos prazo para terminar. Muita gente está precisando de ajuda aqui em Paranaguá e estamos fazendo a nossa parte”, relata Robert.

LEIA MAIS – Ronda é reforçada nas praias com turistas em Pontal do Paraná. Surfista é preso em Matinhos

Após a pesca, o produto é separado e na sequencia já é doado. A chegada dos peixes nas comunidades provoca uma correria entre as famílias, que levam sacolas e baldes para levar a sardinha fresca para casa. “ Pescamos a cada ida ao mar em média 3 toneladas e já fizemos quatro entregas. É uma mistura de sentimentos: a gente fica feliz por ajudar, mas fica uma tristeza ao ver crianças necessitando da doação para se alimentar”, desabafa o pescador.  

Queda do rendimento

Com a pandemia, os pescadores de Paranaguá tiveram queda no faturamento mensal. Segundo Robert, 50% da renda foi afetada, pois alguns compradores estão com receio de que a carga fique estagnada nos grandes centros de venda.

VIU ESSA? – Banda da PM emociona curitibanos em quarentena e pacientes do Pequeno Príncipe

“Caiu bastante a nossa venda, mas mesmo assim não podemos desanimar. É preciso fazer o bem neste momento para quem mais precisa”, orgulha-se Robert, que literalmente está na rede do bem.  


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?