As notícias sobre a pequena Isabella Fuentes Silva são boas. A menina, que foi motivo de campanha e luta pelos pais, porque precisava de um transplante de coração, está em casa. E você não leu errado: a pequena Isa, como ficou conhecida, já não precisa mais do transplante.

A informação foi confirmada à Tribuna do Paraná pela mãe da pequena, que hoje já tem um ano, nesta quinta-feira (25). “Foi uma longa e dura jornada para ela e para nós. Agora, ela está em casa, ainda mantendo uma série de restrições para que ela siga em frente saudável, mas a Isa saiu da fila de transplantes”, explicou Paula Heidy.

Pelo menos pelos próximos meses, Isabella deve ficar isolada para evitar que fique doente. “A médica nos explicou que ela nãisabella-em-casao pode pegar nenhuma infecção, nem viral e nem bacteriana, porque pode diminuir a função cardíaca”, disse a mãe. Para isso, a pequena vai continuar em casa, somente sob os cuidados da família e dos médicos.

Foram quase sete meses internada. O começo do tratamento, noticiado pela Tribuna, foi cruel para a bebê, pois ficou na UTI e revezava entre recuperação e piora no quadro. “A notícia boa, é que, pelo menos por enquanto e se tudo der certo, para sempre, a Isa consegue viver com o coração dela”, disse, emocionada, a mãe.

A pequena ainda não se alimenta pela boca, somente por uma sonda colocada no estômago. Conforme explicou Paula, para que Isabella passe a ingerir os alimentos é uma questão de tempo. “Agora dependemos da recuperação e de que o processo continue acontecendo da melhor forma possível”.

Agradecimento e apelo

A mãe da pequena Isa aproveitou o momento para agradecer as orações e a força que foi dada pela população curitibana e também do país todo. “Também, gostaríamos de agradecer a todos que ajudaram na campanha de doação de órgãos, que compartilharam e conversaram com sua família e amigos”. Em uma das ações o ator Alexandre Nero reforçou o apelo da família.

Para Paula Heidy, que deu início a uma enorme campanha de conscientização sobre a doação de órgãos em nosso Estado, é muito importante que este trabalho continue. “Nós precisamos continuar conscientizando o máximo de pessoas a respeito da importância disso. A Isabella continua com seu próprio coraçãozinho, mas milhares de pessoas ainda aguardam por um órgão na fila de transplante”.

isabella
Receba notícias no seu Facebook!