Secretários de estado do Paraná anunciaram nesta quinta-feira (19) decreto do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) que estabelece estado de emergência no Paraná. Com isso, o governo pode restringir a circulação de pessoas, funcionamento do comércio e desburocratizar licitações. Além disso, o governador determinou fechamento de estabelecimentos comerciais.

Confira o pronunciamento dos secretários estaduais:

AO VIVO: Secretários de Estado atualizam informações sobre o covid-19

Posted by Governo do Estado do Paraná on Thursday, March 19, 2020

As medidas foram anunciadas nesta em pronunciamento de três secretários de estado — Beto Preto (Saúde), Guto Silva (Casa Civil) e Reinhold Stephanes (Administração e Previdência) –, transmitido pelas redes sociais e pela TV Paraná Turismo.

VEJA MAIS – Madalosso fecha pela 1ª vez em décadas por conta do coronavírus

Silva apontou que o governador “determinou” que se suspenda as “atividades comerciais nos âmbitos de galerias, shopping centers e seus congêneres, bem como academias ou centros de ginásticas”. À Gazeta do Povo, a Casa Civil esclareceu que por “congêneres” classifica apenas centros comerciais — megalojas e comércios de rua escapam do decreto. As ações serão de forma gradativa, disse o secretário Guto Silva.

Além disso, os secretários anunciaram a contratação de 360 profissionais concursados para a área de saúde. “13 deles vão direto para o Hospital do Trabalhador. Temos médicos, enfermeiros, assistentes sociais”, destacou Beto Preto.

Ainda, pelo decreto, ficam dispensadas as licitações para os contratos de aquisição de bens necessários para enfrentar a crise do coronavírus. Os contratos precisam ser concluídos em um prazo de 180 dias a partir da publicação do decreto.

O Paraná registra 23 casos de Covid-19 até a tarde desta quinta-feira. Há 291 casos suspeitos notificados.