A Urbs inciou a instalação de novos validadores nas estações-tubo e ônibus de Curitiba para modernizar os métodos de pagamento. Entre as novidades previstas, estão o pagamento com cartão de débito e crédito de passagens, além de biometria facial para passageiros isentos.

LEIA MAIS: Incêndio na rápida Portão-Centro assusta moradores no Água Verde; veja vídeo

Segundo a prefeitura, foram instalados 153 novos equipamentos – 109 em tubos e 44 em ônibus. A meta é  é instalar 2.093 equipamentos em até 120 dias em ônibus, estações-tubo e terminais, quando os novos serviços já também estarão disponíveis para os usuários.

Integração na RMC

Os novos validadores também vão permitir avanços na integração entre linhas. Será possível efetuar a troca de linhas de ônibus com o pagamento de apenas uma tarifa, sem a necessidade de estar em um terminal de integração.

Também possibilitará a ampliação da integração temporal – troca de linhas de ônibus com o pagamento de apenas uma tarifa, mas desde que realizada dentro de um período de intervalo de tempo.

Outra mudança que será possível é que usuários de outros sistema metropolitanos poderão utilizar apenas um cartão para o pagamento da tarifa, sem a necessidade de possuir um cartão para cada sistema a ser utilizado. Dessa forma, será permitido se deslocar para Curitiba a partir de uma cidade da região metropolitana e retornar para a cidade de origem, utilizando o mesmo cartão de usuário.

Pagamento por cartão ou celular

No caso dos celulares, o pagamento será feito por meio de aplicativos, como Android Pay, Apple Pay e Samsung Pay. Também será possível a utilização de aplicativos para celulares para a compra e recarga de créditos para o cartão transporte. Já no caso dos cartões, será feito por aproximação, sem utilização de senha, para os cartões dos bancos que possuem tecnologia contacteless.

Biometria para evitar fraude

A biometria vai ser usada para os passageiros isentos, para evitar fraudes de utilização indevida do benefício. Atualmente são 180 mil cartões de isentos no transporte coletivo. Quando o usuário isento passar o cartão na catraca o sistema captura três fotos. Na sequência, elas são processadas e validadas com a foto do sistema, tirada no momento da emissão do cartão. 


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?