Depois de receber novo asfalto no sentido Portão/Hauer, a avenida Wenceslau Braz, uma das mais importantes de Curitiba, começou a ganhar nodo pavimento no sentido contrário. No trecho que parte da Rua General Zenon Silva, no Parolin, até a Avenida Santa Bernadete, no Portão, a via vei ser totalmente reformada. Serão 2.360 metros de asfalto.

A Wenceslau Braz atende como espinha dorsal do tráfego dos bairros Parolin, Guaíra, Lindóia e Fanny, é um eixo que une as regionais Portão/Fazendinha com Pinheirinho e Boqueirão e por onde passam quatro linhas do sistema de transporte coletivo de Curitiba: 602 Circular Sul (sentido anti-horário), 502 Circular Sul (sentido horário), 661 Lindóia e 662 Dom Ático.

+ Leia também: Pandemia reduz em 40% acidentes, feridos e mortes no trânsito de Curitiba

De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, os serviços de pavimentação devem durar cerca de 20 dias e a avenida ainda receberá mais melhorias. “Iniciamos a fase final das obras de pavimentação na Avenida Presidente Wenceslau Braz e também iremos modernizar nos próximos meses o sistema de iluminação da via. Serão 208 luminárias de LED no lugar dos pontos que hoje têm equipamentos de vapor de sódio”, disse Rodrigues.

O secretário explicou que, além de auxiliar no fator segurança, as novas luminárias geram uma redução de mais de 50% no consumo de energia, têm durabilidade de 50 mil horas ou seis anos, não contém mercúrio, não emitem calor e nem raios ultravioleta.

Durante o período das obras, o tráfego será limitado a uma pista. Os motoristas devem manter a atenção, trafegar em velocidade reduzida e respeitar a sinalização vertical, caso das placas dispostas nas margens da via.

Obras em andamento

Também estão em andamento as obras de pavimentação das avenidas Presidente Arthur da Silva Bernardes e Presidente Affonso Camargo, onde os trabalhos estão na região do cruzamento com as ruas Santo André e Antônio Olívio Rodrigues, no Cajuru. 

A Affonso Camargo está recebendo 6.421 metros de asfalto novo. Os serviços estão sendo executados em três etapas. No primeiro trecho de 3.561 metros, a fresagem e o recape ocorrem entre a Linha Verde e a Avenida Ayrton Senna da Silva, no bairro Capão da Imbuia.  

+ Viu essa: Semana começa com falta de água em Curitiba e região. Veja a tabela!

As próximas fases da obra acontecerão nos bairros Jardim Botânico e Cristo Rei e atingirão os 1.665 metros compreendidos entre as ruas Poeta Francisco Ferreira e Mariano Torres e mais 1.195 metros do trecho entre a Rua Mariano Torres e a Avenida São José.  

Os trabalhos no pavimento da Arthur Bernardes estão perto de serem concluídos e também foram feitos em três etapas. A primeira se concentrou nos 1.812,30 metros entre as ruas Doutor Edemir Silveira D’Avila e Francisco Klemtz, nos bairros Santa Quitéria e Portão.

Depois os serviços foram no trecho de 606,95 metros entre as ruas Francisco Klemtz e Francisco Frischmann, no Portão. Para o fim foram deixados os 1.911,30 metros entre a Rua Tabajaras e a Avenida Sete de Setembro, abrangendo Vila Izabel e Seminário.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?