O novo Museu de História Natural de Curitiba, que vai ser construído no fundos do Jardim Botânico, na Linha Verde, já tem uma cara. A prefeitura apresentou quinta-feira (23) o projeto arquitetônico feito pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). O local vai unir os acervos do município com o da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Visto de cima, o museu será uma extensão do Jardim Botânico. Grande parte da estrutura será subterrânea, com uma laje inclinada de concreto coberta com vegetação no topo. O acesso vai ser feito pelo lado do bosque.

LEIA+ Fim da Yellow Bike em Curitiba: saiba como recuperar o valor dos créditos pré-pagos

A cobertura vegetal também poderá ser vista na Linha Verde, através da estrutura de vidro. As áreas de reserva técnica do acervo e de exposições terão luz e temperatura controladas para a preservação das peças.

Nos fundos do museu, haverá a reprodução do esqueleto de um dinossauro. Os visitantes poderão contar, ainda, com um anfiteatro interno e externo, um café e estacionamento para cerca de 300 veículos.

Com o novo Museu de História Natural, a atual estrutura no bairro Capão da Imbuia continuará sendo usado como centro de educação ambiental.

O novo museu foi anunciado pelo prefeito Rafael Greca (DEM) em julho de 2017. Com o projeto aprovado, o próximo passo é a execução do projeto executivo para que possa ser feita a licitação. A prefeitura não informou quando o museu vai ficar pronto.