Uma mulher de aproximadamente 50 anos morreu atropelada por um ônibus no fim da tarde desta sexta-feira (25), no bairro Juvevê, em Curitiba. Segundo uma testemunha que pediu para não ser identificada, o ônibus estava subindo a Avenida João Gualberto com destino ao Terminal do Cabral, quando a mulher acabou atingida pelo retrovisor do coletivo.

+ Leia também: Polícia frustra ‘almoço de frutos do mar’ de mulheres em Curitiba

“Eu vi toda a cena e foi até um descuido por parte dela. O ônibus deu uma acelerada, pois aqui é uma subida”. Ao ser atingido, o corpo ainda bateu em um carro que estava estacionado, relatou o porteiro de um prédio próximo que está acostumado a atravessar a Avenida.

+ Leia mais: Assassino de Rachel Genofre conquistava as vítimas com jeito ‘cordial e amável’

Após o impacto, populares chamaram o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e também médicos do Hospital São Lucas. Mesmo com o rápido socorro, a mulher não resistiu aos ferimentos e morreu no local. “Ela teve um trauma no crânio e ainda [foi] atingida no tórax e abdômen. Foi atendida por um médico do Hospital São Lucas que fez várias manobras, mas infelizmente, não foi possível reverter o quadro”, disse o subtenente Coelho, do Corpo de Bombeiros.

Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.
Vítima foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente. Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.

Atenção ao atravessar

A Avenida João Gualberto é considerada perigosa para os pedestres em alguns pontos, seja pela quantidade de veículos ou até mesmo por algumas grades que separam a canaleta dos ônibus das laterais da via. A falta de atenção dos pedestres, ausências de faixas de segurança e grande circulação de pessoas são alguns dos motivos para acidentes. “A canela é uma falsa segurança, pois tem veículos pesados. Às vezes as pessoas prestam atenção nas ruas paralelas. É preciso ter muito cuidado”, ressaltou o subtenente do Corpo de Bombeiros.

* Com informações do repórter fotográfico Lineu Filho.

Rapaz é morto com 12 tiros ao lado de terminal de ônibus em Curitiba