Um grupo de 26 jovens frequentadores de uma igreja evangélica no bairro Juvevê, em Curitiba, foi flagrado na estação-tubo Constantino Marcochi tentando entrar no ônibus sem pagar passagem na noite de quarta-feira (5). Todos os 22 adolescentes apreendidos e os 4 adultos presos haviam acabado de sair de um culto por volta das 22h e foram encaminhados para a Delegacia do Adolescente, no bairro Capão da Imbuia.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

A ação foi executada pela Guarda Municipal com o apoio da Polícia Militar (PM) e faz parte da Operação Fura-Catraca, que visa barrar passageiros que não pagam tarifa de ônibus e causam prejuízo anual de R$ 6 milhões – valor que poderia ser investido na aquisição de um biarticulado novo por ano.

De acordo com a prefeitura, a reclamação de invasão na estação Constantino Marcochi é constante. Além dos frequentadores da igreja evangélica, é comum torcedores que saem das partidas no Estádio Couto Pereira, do Coritiba, também não pagarem passagem na estação.

+ Leia mais: De onde vêm os terremotos de Rio Branco do Sul?

O grupo de jovens da igreja só foi liberado na delegacia por volta das 3h, cinco horas após a operação. Os pais de todos os adolescentes tiveram de assinar termo circunstanciado na Polícia Civil.  Já os quatro adultos detidos vão responder na Justiça.

Fiscais

Terça-feira (4), o sindicato das empresas de ônibus de Curitiba e região metropolitana (Setransp) lançou uma fiscalização específica nas estações-tubo mais visadas pelos fura-catracas. Fiscais contratados pela entidade estão monitorando a ação de quem não paga a passagem na entrada das estações. Só nestes tubos, o prejuízo somado é de mais da metade do rombo total do município: R$ 3,5 milhões.

+Leia mais! Bolsonaro pode trocar as notas de R$ 50 e R$ 100

A ação será executada por um ano. Se tiver resultado positivo, poderá ser estendida. O custo será bancado pelas empresas, sem impacto no preço da passagem, atualmente em R$ 4,50.

Após descobrir traição, namorada dedura ‘amor’ e esconderijo do crime pra PM